Meio Bit » Baú » Indústria » Psystar quer o mercado de servidores

Psystar quer o mercado de servidores

24/06/2008 às 4:30

A Psystar, aquela empresa que vem vendendo micros "compatíveis" com os Macs parece não ter limites para a insolência. Agora, colocou à venda servidores que, se não têm o belo design do pomar, levam algumas vantagens no preço, memória e capacidade de rodar outros Sistemas Operacionais.

O modelo mais simples, OpenServ 1100 tem um Xeon Harpertown 2,5GHz, até 16GB de RAM (vem com 4GB) e 4TB de armazenamento (vem com 750GB) e é capaz de rodar Linux (já vem com CentOS), Windows Server 2003, 2008 e o Mac OS X Leopard Server. Isso por US$1599,00.

Em uma configuração similar, mas com 1TB de armazenamento, o XServe da Apple não sai por menos de US$3749,00, enquanto sua configuração "default" (2GB de RAM e 80GB de HD) custa US$2999,00. Mesmo considerando o valor do OSX embutido (número ilimitado de licenças: US$999,00), a diferença é bem razoável, dependendo do pacote.

No entanto, o mercado de servidores é completamente diferente do mercado de "desktops". Para empresas que podem comprar o OSX, o custo adicional do hardware é justificável. Além disso, se for para economizar, certamente comprarão máquinas Dell ou mesmo Penguin Computing, gastando no hardware o que pode ser poupado no software. Sem contar que, geralmente, esse tipo de cliente compra planos de suporte, o que é impossível no caso de se rodar um sistema Apple em um hardware de outra empresa.

O mais curioso de tudo é ver que o temido departamento jurídico da Apple não tomou nenhuma medida legal contra a empresa. Será por medo de que isso venha a desencadear uma guerra jurídica onde a Psystar consiga provar que Cupertino viola as leis antitruste americanas ao proibir que seu OS X rode em outras plataformas?

[via TGDaily]

relacionados


Comentários