Meio Bit » Baú » Internet » Mais quatro blogueiros no Facebook

Mais quatro blogueiros no Facebook

14/06/2008 às 10:35

Albert tem 20 anos, 3 amigos e um vocabulário de mais de mil palavras, o que o coloca muito acima do usuário médio de Orkut e Fotolog. E nem chegamos ao detalhe de seu DNA ser 95% humano. Agora, meio que negando Darwin e involuindo, Albert aderiu às redes sociais. Está no Facebook. É o primeiro Chimpanzé online.

Um grupo da Universidade do Norte do Oregon criou um touchscreen macaco-proof (deviam usar nos bancos aqui) e adaptaram uma interface com símbolos e linguagens de sinais, e apresentaram o resultado ao Albert, que levou dois anos para aprender a se comunicar. Nada mau. A maioria dos miguxos chegou aos 15 sem essa habilidade...

blogueiros

Os macacos conversam online, enviam emails e até fazem upload de imagens para seu perfil. Isso é lindo, estamos reconhecendo aos poucos que dividimos o planeta com outras espécies inteligentes, e que não são apenas criaturas inferiores criadas por Deus para servir aos homens, como as mulheres muçulmanas. Arthur Clarke já falou de chimpanzés geneticamente modificados, trabalhando como assistentes em laboratórios de pesquisa. Mesmo com o atual nível de inteligência, Albert poderia, por exemplo, ser usado para varrer o Flickr atrás de fotos de um determinado assunto, ou qualquer atividade que envolva um avançado processamento cerebral, e uso limitado de linguagem.

Não estou dizendo que devamos usar macacos como animais de estimação ou assistentes pessoais, isso não dá certo.

homer monkey

Infelizmente o perfil de Albert não está disponível no momento, pelo visto ficou popular demais.

O pesquisador-chefe, Dr. John F. Marlowe, mantém um blog onde documenta os experimentos, o Cyberchimp.org. Usando o Facebook, os cientistas podem observar a interação de Baerto com outros macacos e humanos, e como suas habilidades sociais se desenvolvem. O Dr Moreau Marlowe agora quer treinar Albert para usar o Palabea, uma rede social voltada para aprendizado de linguagens, tão sofisticada que eu nunca ouvi falar. Sugiro uma invasão, com tochas foices e ancinhos, antes que ele divulgue seu novo experimento, um filho de Albert, chamado César. Senão estaremos à mercê desses malditos macacos nojentos. Longa vida ao General Urko.

Fonte: Scoop

relacionados


Comentários