Meio Bit » Baú » Fotografia » Olympus E-520

Olympus E-520

14/05/2008 às 11:41

olympus e-520

Ao que parece, o mercado de Digitais Reflex voltadas para o público iniciante não vai saturar tão cedo. É interessante pensar nisso. A fotografia passa por um momento muito positivo. A facilidade e comodidade da fotografia digital criaram, e vem criando, fotógrafos em todas as partes. Pessoas que nunca tinham pegado em uma câmera fotográfica, por conta do custo da revelação, agora descobrem o prazer que é fotografar. Para essas pessoas, o caminho lógico a seguir é evoluir no equipamento, buscando qualidade e capacidades técnicas que uma compacta não possuí. É nesse público que as grandes empresas de fotografia estão investindo atualmente. É só notar o número de câmeras reflex de baixo custo que estão sendo lançadas no mercado nos últimos anos. Se fizermos uma comparação, vamos notar que o número de lançamentos para profissionais desde o começo da revolução digital é uma pequena parcela das câmeras amadoras. Mas, essa é uma tendência benéfica e positiva para o consumidor.

Dentro dessa lógica de mercado, a Olympus está colocando no mercado mais uma DSLR de entrada. A E-520 vem equipada com um sensor de 10 megapixels e usando o já tradicional sistema quatro terços (os sensores da Olympus possuem a metade do tamanho de um fotograma de 35mm, sendo que, dessa forma, todas as lentes da marca sofrem um fator de corte de 2x). Esse novo lançamento é uma evolução da E-510, porém com grandes avanços herdados da irmã maior, a profissional E-3. Entre as novidades estão um novo sistema de estabilização de imagem que garante seu efetivo funcionamento tanto em fotos horizontais quanto verticais, um novo modo automático voltado para fotografia de panning, autofoco mais rápido quando estiver utilizando a função live-view (usar o LCD para fazer as fotos, como em uma câmera compacta) e um sistema sem fio para flash com capacidade de gerenciar até três unidades externas (isso é muito bacana).

Outras características que me deixaram com água na boca é a capacidade de fazer fotos em seqüência em velocidade de 3,5 fotos por segundo em quantidade quase ilimitada no formato JPEG e 8 em formato RAW. Não estou certo, mas isso deve ser um recorde entre câmeras DSLR de entrada. Segundo a empresa, isso é possível por conta do novo processador TruPic III, que também deve garantir uma melhora na qualidade das cores e uma menor quantidade de ruído em ISOs mais altos. Outro recorde para câmeras mais simples é a existência do modo Bulb que garante uma exposição contínua de até 30 minutos, além de possuir um modo brakting normal e um modo breakting para White Balance (isso deve ser muito legal). Outras características básicas são a velocidade ISO que vai até 1600, sistema de redução de poeira e 20 modos pré-programados de cena, inclusive um voltado para cenas submarinas utilizando o Olympus PT-E05 (case para mergulho da olympus que suporta quase todas as DSLR da marca)

A Olympus E-520 vai estar disponível em julho ao preço de U$ 600,00 (apenas o corpo) e U$ 700,00 (kit com a lente Olympus Zuiko Digital 14-42mm f/3.5-5.6 ED).

relacionados


Comentários