Meio Bit » Baú » Hardware » Japão usará reconhecimento facial para reprimir fumo entre adolescentes

Japão usará reconhecimento facial para reprimir fumo entre adolescentes

12/05/2008 às 18:36

Não bastassem os tentáculos, Gamera, Mothra e o Bill Murray, o Japão ainda enfrenta o problema do fumo desenfreado entre suas adolescentes (O problema afeta 4% das meninas e 13% dos garotos entre 17 e 18 anos, mas estou pouco me lixando pros japinhas homens. Sem ofensas, Fugita).

Como a venda de cigarros por lá é muito automatizada, há pouca chance do tiozinho da padaria olhar para a menina, sacar que é de menor e não vender (ou, mais realisticamente, dizer "vem conversar com o Tio-San, damos um jeito").

Há um smartcard de identidade que é lido por algumas máquinas, que também aceitam carteira de motorista como prova de idade, e somente depois efetuam a venda. Mas uma japinha vestida de colegial fazendo biquinho "Tio, me empresta seu smartcard um pouquinho?" é algo complicado de se resistir. Ainda mais se levarmos em conta que ela pode ser perfeitamente legal (nos dois sentidos).

Aliás dá o que pensar uma sociedade que limita o fumo para menores de 20 anos mas libera o sexo a partir dos 13.

Então, obviamente os métodos atuais não funcionam. A saída, segundo alguns especialistas, é dotar as máquinas de inteligência para que reconheçam as características do rosto do comprador, determinando através de rugas e estrutura óssea sua idade.

EU não sei determinar a diferença entre uma japinha de 19 e uma de 20 anos, duvido que uma máquina (mesmo japonesa) consiga. Também já vi muita japinha com cara de menina, mas que faziam coisas que até Deus duvida, em nome da "arte". E eram maiores de idade (espero).

Um porta-voz da empresa responsável pelo sistema diz ter conseguido 90% de acerto, os 10% restantes exigirão confirmação via carteira de motorista. Portanto, caras japinhas fumantes dimenor: Andem sempre com a identidade do tiozinho que ajuda vocês, caso precisem comprar cigarro. E não, não estou sendo maldoso. A figura do "senhor que me ajuda" é tão comum que tem até nome: enjo-kosai.

Fonte: Reuters

PS: Em nome da moral e dos bons costumes ora vigentes no MeioBit, irei me abster de postar as dezenas de fotos de japinhas (colegiais ou não) fumando que encontrei durante pesquisa para este post.

relacionados


Comentários