Meio Bit » Baú » Indústria » "Linux é uma cópia do UNIX, não há diferença entre eles"

"Linux é uma cópia do UNIX, não há diferença entre eles"

02/05/2008 às 10:08

Valei-me São Ignucius! O autor dessa barbaridade -dita em juízo- foi Darl McBride, CEO da SCO. Ele também afirmou que possuem provas de que há partes do UNIX System V no Linux e soltou uma "prova" incontestável (se você for Darl Mcbride):

"Quando você vai a uma livraria e procura na seção de UNIX, há livros "como programar UNIX", mas se for na seção de LINUX, e procurar por "Como programar Linux" você não vai achar, porque não existe"

A biblioteca da SCO pelo visto é muito mal-servida.

Essas besteiras estão sendo ditas em um julgamento onde a SCO é a acusada, pois como uma decisão judicial anterior determinou que a Novell não abriu mão do copyright do UNIX, a SCO, que estava processando querendo bilhões era a errada. Agora é a vez da Novell colher os royalties, mas como a SCO pediu concordata, calcula-se que a grana fique por volta dos US$20 milhões, ou troco de pinga, se levarmos em conta que a Microsoft fatura brutos $166 milhões / dia, mas pra Novell está bom.

Mr McBride obviamente esqueceu de
tomar os remédios antes de ir para o tribunal.

Quanto ao nosso amigo McBride, sua situação ficou pior ainda pois logo antes de seu depoimento, foi a vez de Chris Sontag, Senior Vice-Presidente da SCO, que disse sobre a existência de código-fonte do UNIX no Linux: "Pode muito bem haver, eu nunca fiz a análise, nunca vi a análise". McBride também esqueceu que em 2002 uma auditoria criteriosa da própria SCO determinou que não havia código-fonte do UNIX no Linux.

O que ambos estão tentando fazer é diminuir a importância das versões mais antigas do UNIX, para que o Juiz entenda que elas valem bem menos do que se imagina, portanto os royalties devidos não seriam grande coisa.

Também alegam que não estavam autorizados a fazer acordos de licenciamento, portanto Microsoft e Sun, que na época cederam à extorsão da SCO, podem pedir seu dinheiro de volta. Na Justiça. Isso mesmo. "Devo, não nego, pago quando me processar".

Querem saber? Está sendo delicioso ver a SCO tomar na cabeça assim. Se sua empresa é tão irrelevante que precisa viver de extorsão, não tem nada melhor do que ver sua estratégia ser usada contra você.

Fonte: Ars Technica

relacionados


Comentários