Meio Bit » Baú » Indústria » HP promete impacto para armazenamento de dados

HP promete impacto para armazenamento de dados

01/05/2008 às 18:10

30-04-08 Waffer

Pesquisadores da HP disseram ter construído um novo elemento para circuitos eletrônicos que só existia em teoria. O resistor de memória (apelidado "Memristor") pode gerar um enorme impacto na maneira em que os dados são armazenados em computadores. A idéia original do Memristor foi desenvolvida em 1971 por Leon Chua, engenheiro eletricista e professor da Universidade de Berkeley, CA. Um protótipo funcional agora foi desenvolvido por um time de cientistas nos laboratórios da HP.

Dentre outras coisas, o desenvolvimento pode ajudar na criação de chips de memória capazes de armazenar dados por muito mais tempo sem corrente elétrica, podendo algum dia dispensar o longo processo de boot dos computadores atuais. Também, estuda-se o uso do Memristor com uma possível substituição do chip de memória Flash, cujo prazo de validade é para aproximadamente 10 anos em condições normais de uso.

O funcionamento é relativamente simples: os pesquisadores construíram o protótipo colocando um filme microscópico de dióxido de titânio entre dois eletrodos, e aplicaram carga elétrica neles. "O Memristor guarda dados pois muda sua estrutura atômica quando a carga passa através dele", disse Mr. Williams, cientista da HP. "Ele é diferente de qualquer outro dispositivo".

Porém, infelizmente, o Memristor agora faz parte de um número seleto de novas tecnologias promissoras mas que devem amadurecer muito, antes que aplicações práticas sejam possíveis. Por maior que seja a inovação tecnológica, ainda deverá demorar, no mínimo, alguns anos até que os primeiros produtos que utilizem-no comecem a aparecer no mercado.

Já existem outros peixes grandes disputando num possível formato para substituir a Flash, como a Intel e sua Phase Change Memory. Qual será a realidade daqui a dez anos?

Fonte: Wall Street Journal.

relacionados


Comentários