Meio Bit » Baú » Indústria » Apple compra empresa especializada em design de processadores

Apple compra empresa especializada em design de processadores

24/04/2008 às 0:33

A Apple anunciou ontem a compra da P.A. Semi, uma empresa especializada em arquitetar chips de alta performance e baixo consumo de energia. Segundo a notícia, essa empresa é conhecida por criar processadores sofisticados e econômicos.

A empresa parece ter gente muito gabaritada: foi fundada por Dan Dobberpuhl, o líder de criação dos processadores Alpha e StrongARM. O negócio foi fechado em 278 milhões de dólares, em dinheiro. Sim, a Apple está podendo. Com fortes vendas de MacBooks, iPhones e iPods, a empresa está capitalizada para fazer compras pontuais e provavelmente mais bem pensadas que a Microsoft.

E a estratégia é clara: diferencial hardware + software. Se a empresa puder usar chips de alta performance e baixo consumo, eles poderão otimizar seu software e ganhar também na fabricação do componente. Quem perde com o negócio no longo prazo é a Samsung e Intel. A Apple parece ter decidido não adotar o Atom.

Um dos produtos criados pela P.A. Semi é um processador de 64-bits com 2 núcleos, rodando a 2 GHz e segundo a empresa, 300% mais eficiente na execução de instruções que a concorrência. Resultado? Clientes nas áreas de telecomunicações, redes e dispositivos wireless adotaram-no. Um dos clientes, por exemplo, é a divisão de armazenamento da NEC.

A Apple está buscando um diferencial e ter uma empresa especializada em processadores e otimizando o OSX para rodar nos dispositivos, teremos um iPhone 2.0 e futuros iPods mais poderosos e provavelmente com uma longevidade de bateria semelhante.
E não apenas isso: a empresa não dependerá de fornecedores externos. Com isso, eles ganham controle sobre produção, decisões arquiteturais e podem transformar um chip "genérico" em algo especializado para o seu software. O Atom da Intel é um bom produto, mas a concorrência inteira terá acesso a ele e é disso que a Apple está se defendendo, assim como outros fabricantes de processadores ARM.

Não acredito que MacBooks deixarão de ser Intel, mas pelo visto, na área de dispositivos compactos e de armazenamento (Time Capsule) e entretenimento (Apple TV), tio Jobs decidiu que era hora de traçar seu próprio caminho.

Fonte: Forbes, eWeek

relacionados


Comentários