Meio Bit » Baú » Indústria » OLPC pode só rodar Windows e Open Source espanta as pessoas

OLPC pode só rodar Windows e Open Source espanta as pessoas

23/04/2008 às 16:20

Não é fácil ser verde, já dizia Caco, o sapo.

Dizem que o caminho pro Inferno é pavimentado com boas intenções, mas no caso do OLPC temos uma Autoban de 8 pistas.

Primeiro foi Mary Lou Jepsen, a CTO do projeto, que pediu as contas para ir montar sua própria linha de pobreTops. Depois Nicholas Negroponte, o esquizofrênico líder espiritual do projeto começou a atacar Microsoft e Intel, exigindo que esta não fizesse negócios com firmas que vendessem concorrentes ao OLPC.

Depois, com as primeiras unidades sendo entregues, o teclado das máquinas começou a desmontar, quebrar mesmo, e a garantia de fábrica é só de 30 dias. Comentários nos fóruns do projeto são positivos no nível de "OLPC, obrigado por entregar 10 mil máquinas com defeito".

Para piorar Negroponte acertou a dose do Prozac, mudou sua visão de mundo e anunciou que a Microsoft era boazinha, a Raquel era malvada, e que o OLPC rodaria XP, como opção. Melhor: A insistência em usar somente Software Livre limitou a usabilidade e espantou eventuais interessados no OLPC.

Aí Ivan Krsti?, Diretor de Segurança, pediu as contas. Agora, Walter Bender, Presidente para Software e Conteúdo do OLPC pediu pra sair.

O prego no caixão (se bem que esse caixão já tem tanto prego que vai direto pro centro da Terra) foi Negroponte, tendo esquecido de tomar sua medicação anti-psicótica, acusando o Open Source como fonte dos problemas, dizendo que o laptop não é capaz de rodar as animações Flash mais recentes.

Na Nigéria a molecada já aprendeu a usar o OLPC

"Há vários exemplos assim, que temos que resolver, sem nos preocuparmos com o fundamentalismo em alguns dos setores da comunidade Open Source"

o vírus Andrômeda, que infectou Negroponte é contagioso, contaminando Michael Evans, membro do quadro de diretores do projeto OLPC, que disse sobre Negroponte:

"Ele só quer ver computadores de baixo custo nas mãos das crianças, se outras empresas suprirem essa necessidade, ele ficará feliz como uma ostra. Nossa missão não é derrotar a Apple, Dell ou Microsoft"

Prova de que Michael Evans foi contaminado? Ele é vice-presidente de desenvolvimento corporativo da Red Hat.

Então vejamos: Temos um produto fraco, cujo grande mérito era ser atraente para a comunidade Open Source. Temos um evangelizador que pregava para os 4 ventos as vantagens do Open Source. Agora esse mesmo evangelizador se alia à empresa menos querida pela tal comunidade, anuncia que Open Source não atende as necessidades das crianças (sim, o pequeno M'Gombo, 5 anos, da Tanzânia Setentrional, que sustenta a família de 18 irmãos tirando leite de formiga vai morrer se não entrar no Disney.com) e por isso o XP é o caminho a verdade a luz e a vida?

Nicholas, meu querido, eu prefiro o XP, mas não nessa sua calculadora palmeirense. Da mesma forma que gosto do Vista, mas não no meu Mac. E gosto do OS X, mas nunca em um Hackintosh. seu pobreTop foi feito para rodar Linux com interface Sugar, meu caro. Como ferramenta educacional, funciona. Como maquininha pra acessar mySpace, Facebook e Disney.com, não. Mas isso já não é lá tão educacional ou necessário.

Fontes: Computerworld, PC World, Pocket-lint

relacionados


Comentários