Meio Bit » Baú » Software » Richard Stallman muda de sexo para promover o Software Livre

Richard Stallman muda de sexo para promover o Software Livre

01/04/2008 às 16:20

Um dos grandes problema do Software Livre é a desproporção de homens / mulheres no movimento. Embora isso não seja problema para os membros (epa!) GLS, não se domina um mercado investindo somente em minorias.

Disposto a fazer o último sacrifício, Stallman, que estava desaparecido nos últimos meses, internou-se em uma clínica no Marrocos, onde submeteu-se a uma extensa série de cirurgias, a fim de tornar-se uma figura atraente para o seu público-alvo, esperando que agora, como uma mulher bonita, suas idéias sejam ouvidas.

O Dr Julian Bashir, cirurgião-chefe do projeto explica:

"Tivemos dificuldades pois toda a nossa tecnologia é proprietária. Ficamos parados algumas semanas enquanto o software de nossa máquina de ressonância magnética era reescrito em Software Livre, a pedido de Miss Stallman"

Como a equipe não dispunha de câmeras gravando
em Theora, não foi possível documentar a intervenção

Além da remoção de apêndices supérfluos, tratamento de hormônios, saponáceos e eliminação de pelos faciais, parte do DNA de Stallman foi reescrito. O esforço conjunto de milhares de nerds que juraram segrego resultou na WikiStallman 2.0, uma coleção de características envolvendo fenótipo e genótipo do adorado líder do Movimento do Software Livre, livremente alteradas pelos usuários, que chegaram a um consenso de qual seria a aparência mais adequada para atingir o maior número de nerds, sem aliená-los.

Um retrovírus (também em código livre) alterou definitivamente o código genético do velho militante, que agora atende por Charlie, um nome mais feminino.


Ainda sem arriscar salto-alto,
Stallman caminha testando seu novo visual

"Quero ver se agora não vão me dar atenção", disse o corajoso guerreiro, que espera estar pronto para encontrar o público em mais algumas semanas. Pessoas próximas a ele dizem que Stallman ainda precisa aprender a sorrir, continua sério e carrancudo como sempre, o que não fica bem em uma mulher bonita. "Virar a bitch da Free Software Foundation não é vantagem", disse Peter Brown, Diretor-Executivo da Fundação.

relacionados


Comentários