Meio Bit » Baú » Fotografia » Só no Brasil: Armas sim, câmeras digitais, não

Só no Brasil: Armas sim, câmeras digitais, não

19/03/2008 às 17:44

Cerimônia de colação de grau de uma turma de Direito, no Riocentro, Rio de Janeiro. Por uma decisão cretina, foram proibidas as câmeras digitais dos convidados, inclusive pais e familiares, obrigando todos, se quisessem fotos, comprá-las de fotógrafos de plantão. Ou burlar a segurança com um smartphone com câmera digital e zoom.

Absurdo? Continue lendo.

Uma senhora, inconformada, diz que quer tirar uma foto com o próprio filho, já vestido com beca e tudo mais. Um segurança trata ela como se estivesse tentando atacar o grupo com uma metralhadora. Por causa dos protestos de vários dos presentes, conseguiu uma única foto.

Detectores de metais e bolsas abertas, como se o Excelentíssimo Presidente da República, o Mula, estivesse lá.

Mas a melhor da noite foi um aluno, com a câmera digital da namorada no bolso. Ele foi revistado e o segurança diz que há algo metálico alí. Ele fala no ouvido do segurança, não muito baixo: "eu estou armado".

Segurança: "Ah, senhor, pode passar." Ele não pediu documentação, nome, nada, nem identidade. A ordem era apreender câmeras digitais e ninguém falou nada sobre pistolas 9mm numa colação de grau. Não quis nem mesmo ver se era uma arma mesmo e deixou o rapaz passar numa boa. Ele foi um dos mais fotografados do evento.

Alguém ainda duvida da célebre frase do cientista Albert Einstein: "Há duas coisas infinitas, o universo e a burrice humana. E eu estou em dúvida quanto o primeiro."

Update

O rapaz não estava armado. Foi esperteza e pensamento rápido mesmo.

Fonte: Família do Bicalho

relacionados


Comentários