Meio Bit » Baú » Software » Bossa Conference – O Instituto Nokia

Bossa Conference – O Instituto Nokia

17/03/2008 às 14:42

Uma instituição sem fins lucrativos, fomentada por investimentos da Nokia, projetos com clientes e incentivos das Leis de Informática, o Instituto Nokia me pareceu algo caído do Céu para a comunidade Open Source, ainda mais em uma área complexa e restrita como o desenvolvimento para sistemas mobile embedded. O Sandro Alves, do instituto, fez uma bela apresentação sobre o mesmo. São mais de 70 pessoas envolvidas, com unidades em Brasília Recife e Manaus, contribuindo de volta para a comunidade Open Source, inclusive treinando desenvolvedores nas tecnologias envolvidas. Em 2007 foram mais de 2000 profissionais e estudantes capacitados.

A Bossa Conference inclusive é um evento para desenvolvedores. A única pessoa que cobra R$10 para tirar fotos aqui sou eu, não há gente agitando bandeiras. Segundo Sandro as palestras fogem do estilo ideológico comum a eventos Open Source no Brasil.

A idéia é capacitar profissionais, não treinar mão-de-obra. E pelo que estou vendo criar freetards também não está na lista de prioridades deles. Muito melhor criar empreendedores, aumentando a quantidade de gente efetivamente desenvolvendo software livre, oferecendo soluções para o mercado e crescendo.

Definitivamente o cara do Jegue Panel deveria participar desse tipo de evento.

O Instituto não fica só no treinamento. Já soltaram bastante coisa no mercado, em termos de projetos Open Source. Só para citar temos o Mamona, um kernel Linux embarcado, o Carman, um painel de controle / gerenciador que interfaceia com o computador de bordo do seu carro e o popular Canola, agora em sua versão 2, um Media Centre para tablets Linux.

Canola, Media Centre para Linux

Carman - tão bonito que nem parece Linux 😉

Podem reparar um detalhe nos produtos acima: Todos possuem excelentes interfaces. Os projetos do Instituto Nokia são todos Orientados para o Design, e um efeito colateral disso é mostrar que Open Source não precisa ser feio, chato, bobo e difícil de usar.
Apesar do desejo do pessoal do Slackware...

relacionados


Comentários