Meio Bit » Baú » Internet » US$500.000 em dois dias? Sexo vende!

US$500.000 em dois dias? Sexo vende!

27/02/2008 às 13:20

Sexo Vende" é uma das verdades mais antigas da propaganda, mas curiosamente na Internet o sexo se tornou um gueto. OK, um gueto de 90% do uso online, e o termo mais procurado em qualquer canto, mas assim como colar meleca debaixo da mesa e comprar Viagra, visitar sites atrás de sacanagem é algo que NINGUÉM admite praticar.

Só que os números não mentem. Sacanagem vende, e muito. Principalmente se você NÃO é um site adulto, onde a fraude via cartão de crédito fica acima de 60% e seu público é volátil. A melhor forma de faturar com sexo online é ter uma imagem de seriedade e credibilidade, então publicar sacanagem.

A New York Magazine por exemplo publicou na edição de ontem um ensaio com Lindsay Lohan, a popular Firecrotch (virilha de fogo, apelido dado por Paris Hilton, outra santa). Como a perseguida de Lindsay é tão conhecida, pública e livre que deve ter selo de aprovação do Stallman, vê-la pelada não deveria chamar muita atenção, e uma revista "séria" não publicaria algo assim.

Mas o ensaio não foi "gratuito", recriou a lendária última sessão de fotos de Marilyn Monroe, em 1962. O fotógrafo de Lindsay foi Bert Stern, o mesmo do ensaio de Marilyn, o que dá uma senhora credibilidade à iniciativa.

O resultado foi que o site da revista, que tem em média 1 milhão de pageviews por dia teve, segunda e terça 40 milhões de pageviews, 34 desses na matéria com Lindsay Lohan.

A Forbes fez uma conta simples: Um anúncio no site da revista, na seção onde estão as fotos da peladona tem um CPM (custo por mil) de US$15, ou seja, mil exibições do anúncio custam US$15. Com 40 milhões de exibições, o faturamento nesses dias foi de US$500.000.

Nada mal, nada mal mesmo, principalmente com as fotos espalhadas e replicadas por toda a Internet (NSFW - cuidado ao abrir). O quanto isso ajudou ou atrapalhou, ninguém sabe, mas 40 milhões de visitantes em dois dias não é algo que deixe ninguém triste.

Para muita gente isso é "injusto", afinal nós trabalhamos sério para criar conteúdo de qualidade, é chato ver uma peladona qualquer ganhar milhões de visitas, bla bla bla. OK, é uma posição válida, mas só vale reclamar disso quem não clicou imediatamente quando viu o link "lindsay lohan pelada na new york magazine".

Alguns assuntos são mais populares do que outros. Não será nossa vontade que vai fazer a arquitetura interna do EMACS ser mais atraente que uma "atriz" pelada. O ideal é unir o melhor de dois mundos, como o Guia da Britney Spears para Física de Semicondutores.

Quanto será que custa mesmo uma fantasia de diabinha do BSD?

Fonte: Forbes/ABC

relacionados


Comentários