Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Ruínas de hospital do século XV são redescobertas durante construção de nova Apple Store em Madri

Ruínas de hospital do século XV são redescobertas durante construção de nova Apple Store em Madri

Descobertas ruínas de hospital de Madri construído no início do século XV durante construção de futura Apple Retail Store na cidade

12/08/2013 às 13:30

Na foto, restos da Igreja del Buen Suceso encontrados em 2008 durante obras do metrô. O hospital ficava adjacente à ela

Na foto, restos da Igreja del Buen Suceso encontrados em 2008 durante obras do metrô. O hospital ficava adjacente à ela [Créditos: L. Sevillano/El País]

Em 1854 o Hospital del Buen Suceso e a igreja de mesmo nome a qual era adjacente foram demolidos para dar lugar a um dos lugares mais belos e famosos da capital espanhola, a Puerta del Sol. Muitos anos depois, para ser preciso em 2009 os restos da antiga igreja foram reencontrados durante a construção de uma nova estação de metrô, o que paralisou a obra por dez meses de modo a avaliar a situação e preservar as ruínas. No fim das contas, os restos podem ser vistos hoje no mezanino da estação, protegidos por divisórias de vidro.

Agora uma parte do hospital foi encontrado num prédio próximo, que está passando por uma reforma para a instalação de uma Apple Retail Store na cidade. Segundo o jornal El País, durante a reforma acabaram por encontrar as paredes antigas do hospital, que foi construído no início do século 15, e portanto fazem parte da história do país.

Agora vem a parte estranha da notícia: de acordo com Jaime Ignacio Muñoz, diretor-geral do Patrimônio Histórico da Comunidade de Madri, a Apple está sendo instruída pelo governo a preservar a estrutura original, mudando a estrutura do porão em que as paredes foram redescobertas e com isso permitir que todos possam conhecer um pedaço da história de Madri. A Apple inicialmente teria declarado em um comunicado que não pretendia mudar o design da loja, mas considerava colocar um piso de vidro na loja de forma a permitir que as ruínas possam ser observadas. Entretanto ela mudou de ideia, alegando que a decisão "não teria nenhum apelo visual", se limitando a informar aos clientes o que havia ali anteriormente. Entretanto a Apple teria se comprometido a proteger o sítio, mas não se sabe se ele será visível.

Se por um lado a descoberta é muito legal, por outro é triste ver que a Apple está mais interessada em manter o padrão de design da loja a permitir que um pedaço da história seja acessível a seus clientes. Como a inauguração da loja está prevista para antes do Natal, dificilmente a Apple estará disposta a procurar outro lugar para abrir a loja, o que pode levar a uma discussão extensa do que fazer com as ruínas, caso elas não fiquem visíveis.

Fonte: El País.

relacionados


Comentários