Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Suecos desenvolvem o Upsalite, o material impossível

Suecos desenvolvem o Upsalite, o material impossível

Espera-se que o material seja utilizado em várias aplicações, de controle de umidade em eletrônicos à indústria farmacêutica, para remover toxinas após acidentes químicos e derramamentos de óleo.

07/08/2013 às 18:15

Upsalite

Crédito da imagem: reprodução.

Cientistas da Universidade de Uppsala, na Suécia, estão chamando uma nova forma de carbonato de magnésio de "material impossível".

Batizado de upsalite, o material é altamente poroso e estabelece novos recordes para absorção de água, de acordo com uma declaração da universidade.

Espera-se que o material seja utilizado em várias aplicações, de controle de umidade em eletrônicos à indústria farmacêutica, para remover toxinas após acidentes químicos e derramamentos de óleo.

O coautor do estudo, Johan Goméz de la Torre, pesquisador da área de nanotecnologia e da divisão de materiais funcionais da universidade, afirmou na declaração:

Ao contrário do que a literatura científica afirma há mais de 100 anos, descobrimos que carbonato de magnésio amórfico pode ser feito de uma maneira simples, em um processo de baixa temperatura.

Os pesquisadores obtiveram sucesso na fabricação do upsalite em 2011, injetando dióxido de carbono em uma suspensão alcoólica, semelhante à forma como se injeta gás no refrigerante. Foi necessário mais um ano de análise e ajustes para ter certeza de que haviam criado o "material impossível".

O upsalite tem a maior superfície jamais medida para um carbonato metálico alcalino terroso (ah, a química do ensino médio...). Ele também apresenta poros com diâmetro de menos de 10 nanômetros. Isso significa, grosso modo, que pequenas quantidades do material são capazes de absorver uma quantidade enorme de líquido. Se fosse possível estender a superfície do upsalite, 2 gramas cobririam uma vela grande de veleiro.

Fonte: The Huffington Post

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários