Meio Bit » Baú » Software » Parallels para usuários Ubuntu

Parallels para usuários Ubuntu

07/02/2008 às 1:35

Para cada ser Macmaníaco xiita que teima em encher a boca pra dizer que Steve Jobs trabalha por um salário de 1 dólar ao ano, há igualmente outro maluco usuário Ubuntu para dizer que a Cannonical oferece os CDs de graça e sem custo adicional simplesmente porque é boazinha. Em ambos os casos, a coisa não é por aí, e basta um pouquinho de QI para ver que se tratam de jogadas de marketing nas duas partes.

E, como a Cannonical também é uma empresa que tem sua estratégia de negócios (não sei ao certo qual é, mas...), foi anunciado um acordo entre eles e o pessoal do Parallels visando oferecer aos usuários Ubuntu uma solução de virtualização facilmente instalável usando o Apt. Bastando habilitar o repositório de parceiros (Ubuntu Partners Repository) no sources.list e instalar o Parallels Workstation pelo Synaptic, apt-get, aptitude ou o que você achar melhor, o software vai parar na máquina do usuário sem nenhuma complicação.

Se você é usuário Ubuntu e ficou interessado, já adianto: a solução não é gratuita, e o Parallels Workstation disponibilizado é trial. Os interessados em adquirir podem comprar tanto pela Cannonical Store quanto pelo site da Parallels. O preço é o mesmo: US$49.99 ou £29.56.

Acredito que a estratégia da Cannonical agora seja facilitar a virtualização do “SO do mal” para os usuários Ubuntu usando uma solução interessante com preço acessível. O usuário não tem mais desculpa para não instalar o Ubuntu no computador, e não precisa mais ter o “trabalho” de reinicializar a máquina a cada vez que precisar de alguma aplicação que só funcione no MS Windows e a “alternativa OpenSource muito melhor que a proprietária” não o atenda.

A idéia é interessante, apesar de existir o Qemu (com KQemu), que é gratuito livre e poderia ser melhor aproveitado pela companhia sem custo para o usuário. Eles, por exemplo, poderiam desenvolver uma interface de administração das máquinas virtuais ou algo do gênero, fazendo jus à causa que clama a liberdade de melhorar determinado software para qualquer finalidade. Os Stallman Suckers ficariam bem mais satisfeitos que com a opção atual. Mesmo assim, palmas para a Cannonical e eu (realmente) torço para que isso dê certo.

Via: OSNews.

relacionados


Comentários