Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Kickstarter bane projetos para criação de plantas geneticamente modificadas

Kickstarter bane projetos para criação de plantas geneticamente modificadas

Depois do sucesso de um projeto que arrecadou quase 500 mil dólares para a criação de plantas geneticamente modificadas que brilham no escuro, a Kickstarter resolveu banir esse tipo de arrecadação de fundos.

05/08/2013 às 16:13

GMO

Crédito da imagem: reprodução.

Depois do sucesso de um projeto que arrecadou quase 500 mil dólares para a criação de plantas geneticamente modificadas que brilham no escuro, a Kickstarter resolveu banir esse tipo de arrecadação de fundos. O projeto em questão irá recompensar os doadores com sementes para plantas que podem ser usadas como fonte de luz natural.

Enquanto esse projeto já está garantido, as novas regras, em vigor desde 31 de julho último, estabelecem que projetos não podem oferecer plantas geneticamente modificadas como recompensa.

A resposta da empresa sobre o porquê da mudança é genérica e evasiva:

Nosso objetivo é ser o mais abertos possível, mas protegendo a saúde e o espírito criativo da Kickstarter a longo prazo.

Curiosamente, a mudança veio logo após o sucesso do projeto mencionado acima.

Batizado de Glowing Plants, ou plantas que brilham, o projeto foi lançado por um grupo de biológos sintéticos. O objetivo é extrair genes de bioluminescência de bacterias e vagalumes e inseri-los em diferentes plantas, como arabidopsis e rosas, para fazê-las brilhar no escuro. Projetos semelhantes vem sendo desenvolvido por outros biólogos desde os anos 80.

Os pesquisadores acreditam que seu projeto irá crescer, e que suas plantas futuramente poderão substituir alguns tipos de iluminação completamente.

Omri Amirav-Drory, um dos criadores do projeto, bioquímico e também CEO da empresa de biotecnologia Genome Compiler, declarou:

Para nós não muda nada, nós já temos o dinheiro e estamos trabalhando no projeto nesse momento, transformando plantas com o uso de DNA. Mas eu sinto muito ver isso acontecendo, por que coloca a biologia sintética na mesma categoria que a Kickstarter coloca crimes de ódio e tabaco.

Os criadores sustentam que seu projeto é legal segundo a lei norte-americana, e que o risco de uma polinização cruzada de plantas é baixo por que as plantas utilizadas não são nativas dos Estados Unidos.

Eles não poderão, no entanto, enviá-las para países da União Europeia e outras áreas onde o cultivo de plantas geneticamente modificadas é cerceado. Ambientalistas e alguns cientistas, no entanto, expressam preocupação de que isso possa gerar preconceito com a biologia sintética e até mesmo lançar um precedente para a criação de plantas geneticamente modificadas sem a supervisão adequada. Um pesquisador chegou à declarar que essas plantas são fúteis.

A Kickstarter parece estar se protegendo contra críticos desse tipo de plantas de forma mais geral. Amirav-Drory, por sua vez, diz que isso pode levar os cientistas à procurar outras plataformas de arrecadação de fundos.

Fonte: The Verge

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários