Meio Bit » Baú » Fotografia » A placa de som morreu?

A placa de som morreu?

23/01/2008 às 15:31

Durante muito tempo era melhor sugerir a alguém que sua mãe era uma dama que troca favores por dinheiro1 do que sugerir que se usasse algo "onboard", principalmente placa de som.

Meu primeiro PC, um 386DX 40MHz usava uma placa sem NADA onboard. Eram inclusive mais caras. Na parte de áudio, consegui comprar com um Executivo de Fronteira2 um "kit multimídia", como chamávamos na época. Um CD-Rom 2x da Creative, com caddy E uma maravilhosa Soundblaster Pro 8bits.

Como isso foi pré-Windows, cada jogo era uma aventura, pois os fabricantes precisavam incluir drivers para todas as principais placas, como a SB16, AdLib, SBPro...

Com o tempo fui evoluindo, pulando para uma placa com som onboard (ok, eu estava sem grana) no padrão AC97, que era ridiculamente ruim, quase um winmodem de áudio. Um belo dia comprei um Soundblaster AWE32, que tinha um som maravilhoso, EAX e outras siglas. Até que... Soundblaster Live, saida Dolby 5.1, saída de áudio digital, caixas de som com subwoofer, toneladas de fios saindo da traseira do micro.

Então chegou a Asus e passou a oferecer a mesma coisa, onboard.

A Creative investiu em placas cheias de recursos, mas convenhamos, alguém usa aquilo tudo? Mesmo jogos com som reconhecidamente de qualidade, como a série Battlefield funciona perfeitamente com áudio onboard de placas modernas, usando e abusando do Dolby 5.1, se disponível.

Ao contrário da parte de vídeo, que caso você use 3D pesado, para jogos e similares o onboard não irá te atender, o áudio É suficiente para todo mundo menos o audiófilo mais exigente.

De todas as conversas, upgrades e sonhos de consumo, não vejo NINGUÉM falar em comprar placas de som. Até as CPUs dedicadas a efeitos físicos são mencionadas, mas ninguém demonstra desejo incontrolável de dar US$150,00 por uma Soundblaster X-fi ExtremeGamer.

Será que as soluções de som onboard atingiram um estágio de satisfação junto ao consumidor onde preenchem as expectativas tão plenamente que o mercado de placas externas ficou completamente achatado? Será que se as placas da Creative deixarem de existir amanhã alguém sentirá falta?

Eu não.

Fonte: Extremetech

Notas: Para facilitar a vida de salsinhas e outras criaturas
incapazes de detectar referências, humor e ironia, estou incluindo
notas de rodapé em meus textos. Caso você não se enquadre nas
categorias citadas, apenas ignore-as.

1 - "dama que troca favores por dinheiro" -Eufemismo para mundana, prostituta, mulher da vida, genitora de determinados políticos e da grande maioria dos juizes de futebol, segundo as torcidas.

2 - "executivo de fronteira" - tecnicamente um contrabandista, esses heróis, com seu contrabando formiguinha salvaram toda uma geração da famigerada Reserva de Mercado. Sem eles seria impossível ter acesso a Amigas, PCs decentes e acessórios para ZX Spectrum. Já os softwares eram pirateados pela própria indústria nacional, inclusive a Microdigital e sua grife de software "Microsoft" (JURO! copiaram até o logotipo)

relacionados


Comentários