Meio Bit » Baú » Fotografia » Olympus SP-570UZ

Olympus SP-570UZ

22/01/2008 às 15:29

SP-570UZ_front_rear

Estamos às vésperas da PMA 2008 (Photo Marketing Association Anual Show), a maior feira americana de produtos voltados a fotografia. Como acontece em todos os anos, os fabricantes estão começando a divulgar os lançamentos para esse evento. Uma coisa que chama a atenção é que nos últimos anos, por conta da fotografia digital, os lançamentos voltados para o público amador são em maior número do que os voltados para os profissionais, invertendo assim a lógica dos anos anteriores da feira. Mas, em meio a enxurrada de novas câmeras que vão aparecer, apenas algumas vão chamar a atenção por conta de algum detalhe. Pelo que andei vendo em alguns press releases de empresas, os megapixels não são mais o carro chefe da coisa. Características como preço e facilidade do uso estão sendo mais destacados do que a definição máxima do sensor.

A Olympus decidiu chamar atenção por conta do aumento do range das lentes de suas câmeras. Até agora pude conferir algumas compactas que tiveram o zoom aumentado consideravelmente, mas nenhuma se equivale a SP-570UZ. A câmera, sucessora da SP-560UZ, ultrapassou a marca dos 500 mm. Ela vem equipada com uma objetiva de 26-520mm, f/2.8- f/4.5, que confere a marca recorde de 20x de zoom ótico. Antes dela, a Panasonic Lumix DMC FZ18 tinha alcançado a marca de 504mm de zoom máximo. A Olympus também anunciou o lançamento de conversores que aumentam esse número para 884mm. A companhia frisa que se tudo isso for usado em parceria com o zoom digital, a câmera alcança a incrível marca de 4420mm. Claro que deve ficar uma qualidade horrível e só serviria para quem quer fotografar Plutão, mas também mostra que barreiras existem para serem quebradas. Para evitar fotos tremidas na distância focal máxima, a Olympus incorporou ao modelo um duplo sistema de estabilização de imagens.

Outros fatores interessantes na câmera são a distância de foco mínima para macro de 1 cm, vários modos especiais de captura como o Face Detection e o Shadow Adjustment Technology. Um ponto negativo é que aumentaram a definição máxima da câmera para 10 megapixels (eram 8 no modelo anterior) e mantiveram o mesmo tamanho do sensor (em um sensor maior não conseguiriam tamanha distância focal com a mesma lente). Outro ponto que achei negativo é que a câmera vem apenas com a opção de utilização do cartão XD. Bem que a Olympus poderia ter colocado mais uma opção, como vem acontecendo com as câmeras de maior porte.

Embora não seja importante para a qualidade da imagem, devo salientar que a câmera ficou muito bonita, chegando perto do desenho das DSLR. Preços e datas de lançamento ainda não foram anunciados.

relacionados


Comentários