Meio Bit » Baú » Software » Microsoft abre o código da .Net Framework - Open Source ou não?

Microsoft abre o código da .Net Framework - Open Source ou não?

18/01/2008 às 16:21

Para facilitar o desenvolvimento e a depuração de programas criados com .Net, a equipe responsável pela plataforma de desenvolvimento .Net estava planejando desde o ano passado liberar o código-fonte de várias bibliotecas de classes.

Para configurar o Visual Studio 2008, veja esse tutorial. Os fontes serão automaticamente baixados pela aplicação como noticiou o Cardoso.

Essencialmente, todas as bibliotecas de sistema estão disponíveis, assim como ASP.Net, Windows Forms, Windows Presentation Foundation, ADO.Net, XML. Os planos incluem a liberação de mais códigos-fonte, como o Language Integrated Query (LINQ), Windows Communication Foundation e Workflow Foundation.

Então surgiu a dúvida: é "open source"?

Em uma resposta curta: Não.

A licença pela qual o código está sendo liberado é mais para leitura do que editar e atender necessidades específicas do cliente. Talvez um autor possa usar partes do código e criar uma implementação expandida. O .Net não terá seu código liberado para qualquer um editá-lo e criar sua própria versão xingling alfa eterno 0.0.0.0.1.124506. O objetivo não é liberar código para uma molecada ser livre e sim para profissionais e jovens entenderem melhor como as chamadas de classes abstratas estão sendo feitas, como funciona um dispose ou como um componente do ASP.Net está sendo tratado antes de ser publicado na tela.

Um scriptkid vai passar longe desse código e mesmo quem trabalha com isso todos os dias, é capaz de usar, se muito, 25%. A questão sendo discutida no post do Cardoso gira em nomeclatura. A abertura do código do .Net funciona como abrir o manual técnico, uma documentação e não como código livre cunhado pelo FOSS.

Pense como uma enorme enciclopédia online não-wiki. Você pode olhar como é feito e há literalmente milhares de linhas de código de conhecimento aplicado nelas. São muitos anos de tecnologia e para estudantes, professores e desenvolvedores, uma excelente fonte de conhecimento, uma referência.

E mais, sabia que a CLI e o C# são padrões ISO? Qualquer empresa ou grupo pode implementá-los, vide o Mono Project. Ou por mera curiosidade: Como a Microsoft implementou Generics e melhorou o tempo de execução de certas tarefas 10 vezes? Faça o download da Shared Source Common Language Infrastructure 2.0 Release e comece os estudos. Não importa qual tribo você pertence, é tecnologia, e quem realmente gosta, pouco importa se é open source, shared source, gnu-whatever-source, open-wannabe, stallmanzinho-release, etc.

Fonte: ScottGu´s Blog

relacionados


Comentários