Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Debiló-digo, cidadão processa a Apple. Motivo: Safari permite acessar pornografia na Internet

Debiló-digo, cidadão processa a Apple. Motivo: Safari permite acessar pornografia na Internet

Retardonauta americano processa a Apple. Motivo: É possível acessar Pr0n através do Safari e isso acabou com seu casamento.

15/07/2013 às 16:45

simexistepronnainternet

Isso mesmo, BREAKING NEWS, há Pr0n na Internet e um navegador web permite acesso a boa parte desse conteúdo. Eu sei que você sabe disso, velhinhas sabem disso, as coisas que crescem no meu umbigo sabem disso, mas o retardonauta Chris Sevier, que muito provavelmente é um viajante do passado perdido em um futuro esquecido, não sabia.

Ele acusa a Apple de não incluir filtros e bloqueios contra material pornográfico em seus produtos, com isso permitindo que crianças e adultos retardados influenciáveis como ele acessem tal conteúdo. Segundo a ação judicial impetrada (é esse o termo?) por Sevier, ele se tornou viciado em pornografia e isso acabou com seu casamento.

A ação em si é um primor de surrealismo insano, passa por analogia com cigarros e armas, tráfico de escravas sexuais (alguém avise a ele que Salve Jorge já acabou) e chega ao ponto de dizer que todas as funcionárias da Apple apoiarão o processo.

Segundo o doido os produtos da Apple são os principais culpados pelo vício em pornografia, mais que os produtores de material pornográfico. Ela também, ao permitir Pr0n no Safari aumenta o número de crianças órfãs e INTERFERE NO CONTRATO MATRIMONIAL.

O doido disse que por causa do vício passou a ficar comparando a esposa com as atrizes pornô, e isso prejudicou o casamento. Ah sim, a Apple deveria também bloquear o Backpage.com, pois o site de classificados tem uma sessão adulta. Sério, ele quer que a Apple bloqueie TODA A PORNOGRAFIA DA INTERNET!

Isso tudo começou quando o idiota ao invés de facebook.com digitou fuckbuck.com (não clique) no Safari, e a culpa é da Apple!

“O requerente começou a preferir cyber beauties à sua esposa, o que causou o fim de seu casamento. Sua esposa pegou o filho do casal e sumiu, o que foi uma consequência da Apple não vender seus computadores em safe mode”

Daqui em diante ele começa a comparar os produtos da Apple com a Coca-Cola quando vinha com cocaína, exige filtros para proteger outros floquinhos de neve inocentes como ele, etc. Detalhe: A ação tem 50 páginas, ainda estou na 26, mas desisto, meu cérebro começou a escorrer pelas orelhas.

“O requerente é um humano do sexo masculino e programado para gostar de imagens de mulheres nuas. A Apple sabia disso quando vendeu a ele seu produto”

Sério, já vi vários casos de ausência completa de responsabilidade pessoal, mas esse cara ganhou o campeonato. Equivale a um fumante processar a Zippo, ou um alcoólatra processar a Nadir Figueiredo, sendo que o único processo válido seria se Chris Sevier processasse o médico que o deixou cair de cabeça, na hora do parto.

A Apple, claro, não se pronunciou, e há razoáveis 127% de chance da Justiça não aceitar o processo, se bem que 50 páginas de blablablá mostram que Sevier é indubitavelmente bem versado nas práticas de Onan.

Fonte: AT

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários