Meio Bit » Arquivos » Fotografia » Toda fotografia é manipulada?

Toda fotografia é manipulada?

Polêmica: Luiz Claudio Marigo, um dos mais importantes fotógrafos de natureza do Brasil, abriu o jogo e afirmou que algumas de suas fotografias mais interessantes são na verdade montagens.

12/07/2013 às 11:51

Uma pequena polêmica está correndo pelo mundo on-line da fotografia decorrente de uma matéria publicada na revista Fotografe Melhor número 202 de julho de 2013. O mestre Luiz Claudio Marigo, um dos mais importantes fotógrafos de natureza do Brasil, abriu o jogo e afirmou que algumas de suas fotografias mais interessantes são na verdade montagens, unindo duas fotos diferentes, para aumentar o impacto visual. Três imagens mostradas na revista são os principais exemplos dessa manipulação. A primeira foi de um Tatu Canastra que foi fotografado em uma estrada de terra batida e depois foi mesclado com outra foto feita do Serrado, o seu habitat natural. A segunda é de um Tamanduá Bandeira que foi inserido em uma foto feita das queimadas feitas por fazendeiros no Cerrado. E por último uma foto do por do sol no Pantanal onde foram inseridas várias aves voando, sendo que cada uma é fruto de uma imagem diferente.

O autor tem argumentos fortes para defender esse tipo de manipulação. O primeiro, e mais interessante, é que ao fazer uma imagem o fotógrafo já está manipulando a realidade ao decidir o enquadramento, a profundidade de campo e a fotometria. Quem fez as imagens já estaria escolhendo quais aspectos seriam recortados da realidade e mostrados na fotografia. Isso por si só seria uma boa defesa para a prática da montagem. Muitos se esquecem que a fotografia não é uma representação fiel da realidade e sim uma representação da realidade segundo a perspectiva do fotógrafo e está sempre carregada de muita ideologia. O segundo argumento é que mesmo sendo montagens as imagens representam uma possibilidade, pois aqueles animais vivem nos ambientes em que eles foram inseridos e, infelizmente, não foram fotografados em seus locais de origem. Na questão da foto do Tamanduá Bandeira, o fato de ele estar inserido na foto da queimada é uma denúncia pelo fato de muitos deles realmente morrerem todos os anos nessas condições.

A fotografia é a junção de três momentos. O primeiro é o que o seu olho efetivamente vê. O segundo momento é a foto que você faz com sua câmera e o terceiro momento é a edição da imagem. Como a fotografia é uma obra de arte então é passível de mudanças no pós-processamento para se adequar a visão do autor. Porém, o que realmente me incomoda no texto escrito pelo Marigo é que a fotografia de natureza é um campo onde você fica maravilhado com imagens feitas no habitat natural de animais ou com a flora exuberante. Os fotógrafos são verdadeiros caçadores de imagem que sempre estão em lugares que a maioria das pessoas não tem acesso. É um misto de respeito, inveja (positiva) e admiração pelas belas imagens produzidas. Admitir que elas são montagens, que não foram captadas daquela maneira pode ser um belo tapa na cara de quem comprou ou apostou no trabalho. Nunca mais olharemos da mesma maneira para esse tipo de produção, afinal de contas, se um dos melhores admite o uso da estratégia então podemos supor que os outros também fazem.

Em minha opinião não há motivo para condenar o autor, mas um pouco da mágica se perdeu.

marigo

relacionados


Comentários