Meio Bit » Arquivos » Indústria » Keynote de Bill Gates: Segunda Era Digital Começou

Keynote de Bill Gates: Segunda Era Digital Começou

09/01/2008 às 1:19

O keynote do chairman da Microsoft não foi pautado por lançamentos legais como o na Panasonic, mas foi mais visionário. Ao contrário da web 2.0, que foi algo bastante forçado para definir um conjunto de serviços e tecnologias que já vinham amadurecendo e evoluindo, ele mencionou uma segunda era digital e que estamos numa fase de transição.

Mas o que seria a segunda era digital? Teremos que colocar logotipos sombreados e dançando hula em Flash ou Silverlight? Nada disso. E a CES tem apresentado protótipos que realmente irão de encontro com a segunda era digital e talvez um novo chavão para a web seja necessário, talvez Web 2.5 ou Web 3.0.

Segunto Gates, essa segunda era será marcada por alguns fatores por ser mais centralizada no usuário e onde os aplicativos irão rodar. O PC será apenas mais um equipamento computacional, junto com celulares, aparelhos de TV, pdas, notebooks, celulares e quem sabe até uma geladeira. A integração entre eles deu largos passos e quando ela desaparecer, teremos esse fator consolidado.

Depois disso, ele listou 3 pilares:

1. Alta definição em todos os lugares, ambientes 3D ricos e interativos pela web ou em equipamentos. (ou seja, banda larga de verdade é essencial)
2. Integração total da informação entre os equipamentos. Não é preciso fazer nada para que uma lista de contatos no celular seja reconhecida por um aparelho de televisão moderno, por exemplo ou o seu notebook. O usuário terá controle sobre o que compartilhar e isso será seguro. (Acredito que a segurança virá principalmente na modernização dos sistemas de biometria)
3. Interface. O teclado e o mouse são ótimos, mas não servem para muitas situações. Não serão substituídos, mas complementados por sistemas de toque múltiplo como o TabletPC, iPhone e Microsoft Surface. Teremos reconhecimento de voz avançado e fácil de configurar e usar. Sistema de reconhecimento de gestos e expressões corporarais e faciais.

A indústria de software, segundo ele, irá construir aplicativos em cima desses 3 pilares.

Achei interessante, porque um dos maiores questionamentos hoje em dia é: para que eu quero um Core 2 Duo ou um Core 2 Quad?

De fato, essa visão já é uma realidade, como um sistema de reconhecimento de gestos que tive a chance de filmar (em breve disponível). A mocinha usa a mão para controlar, pausar, acelerar ou não um filme. Nada de controle remoto, você interage com a TV e controla o filme de forma natural. Imagine o Wii Remote, sem o remote, apenas reconhecimento gestual.

Então, não houve lançamento bombástico ou legal, mas a apresentação de uma visão que começa a se tornar realidade. Mas o ponto alto foi obviamente o vídeo de despedida dele, amplamente disponível no YouTube.

Fonte: CES 2008

relacionados


Comentários