Meio Bit » Baú » Games » Shigeru Miyamoto explica porquê a Nintendo demora a criar novas IPs

Shigeru Miyamoto explica porquê a Nintendo demora a criar novas IPs

Miyamoto explica que na Nintendo, o gameplay do game vem primeiro e só então o personagem é definido, e pensar em cirar uma nova IP não é a filosofia da companhia

09/07/2013 às 11:30

Pikmin 3

A Nintendo vai ter que rebolar um bocado para se recuperar dos números ruins do Wii U. Como demitir funcionários não é uma opção, a empresa terá que usar sua criatividade para tornar a plataforma atraente para third parties, através de seus próprios jogos, algo que ela já considera. O problema é que mais games do Mario, Zelda, Pokémon, Donkey Kong, Kirby e outras franquias (menos Metroid, esquecido desde 2010), por melhor que sejam não trazem o "ar fresco" que uma nova propriedade intelectual traria.

Pikmin foi a última franquia original criada lá nos idos de 2001, e há quem diga que seria a hora de uma nova IP dar as caras. Entretanto não é assim que a Nintendo trabalha. Em entrevista ao site Game Informer, o designer Shigeru Miyamoto explica que a mecânica de um novo game é pensada primeiro, para depois definir o personagem que melhor se encaixa nela:

"É certo que na Nintendo há pessoas que dizem 'bem, nós temos esses personagens antigos de nossos games antigos, são todos de IPs velhas, então deveríamos pensar em criar IPs novas'. Mas a pergunta que sempre fazemos é: 'um novo personagem realmente cria um novo jogo?' E para mim, a resposta é 'não'.

O que cria um novo jogo são nova jogabilidade e interações. Então quando criamos um game, nós sempre olhamos e pensamos 'o que é o gameplay, e como podemos fazer dele algo novo?', e então 'qual é o personagem mais indicado para esse gameplay?'"

Para Miyamoto, essa forma de pensar permite criar games inovadores para personagens antigos que podem surpreender. Super Mario Galaxy é a prova. Quando conveniente personagens serão criados para as mecânicas dos novos games, e ele cita Pikmin como o melhor exemplo disso.

Ainda que as pessoas digam "mais um game do Mario" ou "lá vem outro Zelda", a Nintendo sabe reaproveitar bem e renovar suas franquias, e seria injustiça dizer que ela não inova. O problema é, por mais originais que sejam os games, ainda não causam o mesmo impacto caso a empresa aparecesse com uma ideia totalmente nova.

Fonte: GI.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários