Meio Bit » Baú » Mobile » Criminosos retard- digo, mentalmente diferenciados não deveriam ter celulares

Criminosos retard- digo, mentalmente diferenciados não deveriam ter celulares

08/01/2008 às 20:11


O destino dos criminosos não muito espertos

Existem limitações que todos devemos respeitar. Se você é gordo, não deve ser modelo de roupas íntimas. Se seus neurônios são tão ativos quanto os de Einstein (agora), se você é descrito como o filho mais lento de uma família cujo pai é o Forrest Gump e a mãe o Ace Ventura, é bom não tentar levar uma vida de crimes.

Percebemos isso nos emails de scammers, cheios de erros de português absurdos -"fotos do reveiown" é um de meus favoritos- e nos casos de criminosos que tentam faturar algum mas esquecem da Regra Número 1: Nunca tente aplicar um golpe em alguém mais esperto que você.

Vejam por exemplo um cidadão de 25 anos, da África do Sul que chegou em uma delegacia de Pretória para registrar o roubo de um celular.

É uma tática comum, o sujeito declara o roubo, pega outro com o seguro, vende o novo, continua usando o antigo, e todos ficam felizes, menos a operadora. E a polícia, que tem que investigar um crime inexistente.

Nosso Gênio de Plantão declarou que foi roubado por uma gangue armada, bla bla bla. Depois de fazer o registro, os policiais pediram o número do telefone. Discaram. O telefone "roubado" tocou no bolso do sujeito.

"O choque o deixou sem fala por alguns minutos", disse o porta-voz da polícia, Eugene Opperman.

Achando que todo mundo toma sorvete pela testa como ele, nosso Mini-Einstein justificou: "Ah, não, eu dei o número errado, não era esse".

Como não conseguiu explicar COMO o telefone em seu bolso era do exato modelo e marca do telefone "roubado", nosso Reed Richards de plantão foi autuado por perjúrio.

A história foi contada em um memorando da polícia sul-africana, com o título "O mais estúpido criminoso?"

Portanto, crianças, se você deseja uma carreira de crimes, erga as mãos. Se você anotou "esquerda" e "direita" nas palmas, para não se confundir, repense sua escolha de carreira.

Fonte: BBC

relacionados


Comentários