Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Lentes de contato com zoom permitirão ver a paisagem 2,8 vezes mais próximo

Lentes de contato com zoom permitirão ver a paisagem 2,8 vezes mais próximo

O olho biônico está prestes a tornar-se realidade. Trata-se de uma lente de contato capaz de uma aproximação de até 2,8x. Com pouco mais de um milímetro de espessura, a lente apresenta um centro óptico “neutro”, que não altera a percepção, cercado por anéis ópticos responsáveis pela ampliação.

04/07/2013 às 8:10

Olho Biônico

Crédito da imagem: reprodução.

Cada vez mais a vida imita a arte, ou a televisão, pelo menos. Quando o Cardoso era criança (OK, eu também era), O Homem de Seis Milhões de Dólares fazia sucesso, contando a história de um cara que foi reconstruido, tornando-se o primeiro homem biônico, com pernas e braços mais fortes e visão com zoom.

Hoje, braços e pernas biônicos são realidade, e todo dia aparece um modelo mais sofisticado, capaz de reproduzir cada vez melhor as funções dos originais.

Agora, o olho biônico está prestes a tornar-se realidade. Trata-se de uma lente de contato capaz de uma aproximação de até 2,8x. Com pouco mais de um milímetro de espessura, a lente apresenta um centro óptico “neutro”, que não altera a percepção, cercado por anéis ópticos responsáveis pela ampliação. Obturadores de cristal líquido bloqueiam o caminho neutro ou os anéis, permitindo alternar entre a visão normal e ampliada.

O projeto está sendo desenvolvido por Eric Tremblay e seus colegas no Instituto Federal de Tecnologia Suíço (EPFL), em Lausanne, na Suíça (dãh), em parceria com a Universidade da Califórnia. O patrocínio é da DARPA, agência de pesquisas do departamento de defesa norte-americano (insira teorias da conspiração sobre soldados super-humanos aqui).

A equipe montou o mecanismo obturador em um óculos para TV 3D da Samsung para testar o efeito. Eles acreditam que tudo pode ser montado em uma lente facilmente, mas ainda falta descobrir como automatizar o sistema de troca entre com e sem zoom.

Ainda é preciso ajustar a qualidade da imagem, mas o time de pesquisadores acredita que é tudo questão de trabalhar em cima da qualidade das lentes no que diz respeito à difração da luz.

Outro ponto importante diz respeito à espessura e material das lentes, passando a tecnologia do zoom das atuais rígidas de plástico utilizadas no trabalho para lentes flexíveis e permeáveis ao ar, como as de contato atuais.

A lente pode ser particularmente útil para tratar a degeneração macular da retina (AMD, sigla em inglês), doença que atinge idosos e é responsável por 50 % dos casos de cegueira no ocidente.

O último desafio é o custo, como comenta Chris Hull, chefe do departamento de optometria e ciência da visão da City University, em Londres:

“Dispositivos que auxiliam deficientes visuais são muito importantes, principalmente com o envelhecimento cada vez maior da população, mas é necessário um preço competitivo com o dos tratamentos existentes.”

Fonte: NewScientist.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários