Meio Bit » Baú » Games » Novo jogo da thatgamecompany será destinado a um público maior, diz Jenova Chen

Novo jogo da thatgamecompany será destinado a um público maior, diz Jenova Chen

Co-fundador da thatgamecompany diz que sucessor de Journey será voltado a uma audiência maior

02/07/2013 às 10:00

Journey

Journey é de longe o melhor game independente de 2012 e um dos mais belos que eu já joguei na vida. Graças ao apoio da Sony, a obra-prima da thatgamecompany continua a vender muito bem, obrigado. O desenvolvimento do game consumiu tanto dinheiro que a empresa simplesmente quebrou. Segundo o co-fundador Jenova Chen, "no último ano fizemos o dinheiro investido retornar, então neste ano estamos contando os lucros. E parece que as vendas não diminuem". Bom pra ele, o game merece.

A empresa está tão confiante após passar o período de incerteza que já está pensando no sucessor de Journey. Agora com dinheiro em caixa, a empresa pode-se dar ao luxo de sair debaixo da asa da Sony e "publicá-lo na plataforma que quisermos", o que será muito bom dada à qualidade de seus títulos artísticos. Mas não espere nada como Journey, Flower ou Flow, entretanto. Segundo Chen, o projeto está na fase de pré-produção e revelou que é padrão do estúdio passar 75% do tempo dedicado ao projeto fazendo P&D e apenas 25% desenvolvendo o game em si.

Sobre o próximo título, Chen disse que está mirando em um público maior, "num nível humano". O desenvolvedor lembrou que em Journey o jogador dependia de um companheiro para terminar a aventura, que era escolhido aleatoriamente pelo jogo, um completo estranho. O objetivo da thatgamecompany sempre foi "criar games que toquem as pessoas", mas Chen quer agora fazer o mesmo envolvendo pessoas que se conheçam, que são de fato amigos. Para isso o game terá que ser um pouco mais abrangente, o que é visto por Chen como a evolução natural de seu trabalho.

Pode até ser que o game não seja tão alternativo quanto os anteriores, mas uma coisa é certa: ele não será um jogo convencional. Eu só espero que a saída da outra co-fundadora e ex-presidente Kellee Santiago (ela foi pra Ouya) não afete a empresa em si, pois a influência do teatro experimental nos primeiros games do estúdio vinha dela, e mesmo que ela não tenha atuado diretamente em Journey, nota-se uma certa influência dela ali.

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários