Meio Bit » Baú » Indústria » Loja nos EUA troca seniors por vendedores inexperientes

Loja nos EUA troca seniors por vendedores inexperientes

30/12/2007 às 16:19

Embora as vendas online sejam uma realidade, nos EUA as lojas físicas ainda sobrevivem, principalmente por causa do público que deseja um contato direto com um vendedor experiente que tire dúvidas e faça uma recomendação correta sobre qual equipamentos adquirir.

Algumas cadeias entretanto não estão percebendo isso. A Circuit City por exemplo demitiu seu staff com mais experiência, que ganhava entre $14 e $15 por hora, contratando vendedores mais jovens e inexperientes por US$9 por hora.

Não ajudou muito, a Circuit City fechou o ano com queda de 28,7% no valor das ações. Os executivos terem se auto-presenteado com um bônus de US$1 milhão, apesar da péssima performance, não pegou bem junto aos acionistas.

Aqui no Brasil temos fenômeno semelhante. Para ser um vendedor associado a uma marca basta vestir uma camiseta. Não é exigido conhecimento técnico nenhum. Uma vez fui comprar um Home Teather. Me aproximei de um sujeito com uma camiseta da SONY montando um Home Teather da Sony, completo com TV de plasma e tudo. Perguntei se aquele receiver SONY tinha entrada óptica para áudio digital.

Ele respondeu que não sabia, que eu podia esperar o outro vendedor que tinha ido almoçar. Olhei atrás do receiver, vi a entrada. "tem sim, mas agora vou comprar outra marca". Levei um Pioneer.

Vendedores despreparados são uma realidade aqui, mas quando os mesmos começam a aparecer em lojas como a Circuit City, que tradicionalmente são mais caras por oferecerem atendimento diferenciado, essa atitude só pode ser definida como suicídio.

Fonte: BoingBoing, Washington Post

relacionados


Comentários