Meio Bit » Baú » Internet » Twitter joga a última pá de terra sobre o Tweetdeck e API v1

Twitter joga a última pá de terra sobre o Tweetdeck e API v1

Twitter finalmente aposenta antiga API e força de vez os desenvolvedores a migrar para a versão 1.1.

12/06/2013 às 13:04

deadbird

Em tom de marcha fúnebre para alguns usuários do Tweetdeck, o Twitter anunciou que finalmente vai virar a chave e "aposentar" a API V1, fazendo a transição para a versão 1.1.

Se você acompanha o Meio Bit, já sabia há algum tempo que esta mudança iria acontecer em breve. De forma prática, podemos descrever esta mudança de versão como o ponto final para um grande número de aplicativos que serviam de interface para esta rede social, incluindo o Silverbird, DestroyTwitter e Tweetdeck para iOS e Android. Já o Tweetdeck do navegador Chrome, que está rodando com a nova API, deve continuar funcionando normalmente.

Embora as versões de Mac e PC, que rodam sobre o Adobe AIR, continuem no ar por algum tempo, elas não devem receber as atualizações realizadas na versão do Chrome.

E essa mudança já era pra ter acontecido no último dia 7 de maio, mas o Twitter prorrogou o prazo para finalizar testes e corrigir alguns bugs antes de colocar a nova versão no ar.

Existem alguns pontos controversos sobre as restrições existentes no novo código, como a limitação de 100 mil user tokens, que fizeram o desenvolvedor Chris Lacy, responsável pelo TweetLanes, a abrir o código fonte da ferramenta. Em sua opinião, as novas políticas atrapalhariam (pra não dizer que tornariam inviável) uma possível monetização.

É bom lembrar que o Twitter ganhou bastante força justamente pela ajuda dos aplicativos feitos por terceiros, que trouxeram vários recursos adicionais, como filtros e funções de usabilidade. Mas desde junho do ano passado a companhia passou a restringir as possibilidades para estes desenvolvedores e seus softwares.

tweetdeck-543-e_0

Lembro quando o Twitter passou a controlar a API mais de perto, introduzindo uma série de recursos, como os Twitter Cards e métodos de exibição de vídeos e imagens, o que se tornou um ponto chave para o sistema de propaganda e seu modelo de negócio atual.

Segundo os testes do Twitter, a maior parte dos aplicativos registrados já realizou a transição. De qualquer forma, ainda há tempo de se adequar às novas regras e à nova API, se assim for interessante. A empresa disponibilizou toda a documentação necessária para atualizar o código, que pode ser vista aqui.

Eu sei que os estúdios menores podem reclamar de algumas das restrições, mas a nova API traz uma segurança maior para o usuário, por conta de melhorias no processo de autenticação, além de melhorias dos recursos de multimídia.

No app nativo para o Android e iOS eu ainda sinto falta da possibilidade de se adicionar múltiplas contas, colunas com menções, filtros e tantos outros recursos do Tweetdeck. Entre outras ferramentas, estou testando o Falcon Pro, o Hootsuite, o Scope e o Tweetcaster (o que deve render um texto em breve). Confesso que ainda não me decidi sobre a melhor alternativa.

E na opinião de vocês? Qual o melhor app para Twitter hoje em dia?

Fonte: TNW.

relacionados


Comentários