Meio Bit » Arquivos » Demais assuntos » Toda Boa Ação tem sempre uma Punição: Projeto do Google aumenta adultérios na África

Toda Boa Ação tem sempre uma Punição: Projeto do Google aumenta adultérios na África

Conselhos sexuais de serviço da Google foram responsáveis pelo aumento de casos de DSTs em Uganda?

08/06/2013 às 10:55

Em tempos de PRISM corporações viraram alvos fáceis, mas algumas vezes os resultados de suas ações não são os esperados, mais por falta de visão do que por malícia.

espertaopegador

Não dá nem pra aplicar a Navalha de Hanlon, que diz que nunca devemos atribuir à malícia o que pode ser explicado pela estupidez. No máximo a culpa é da ingenuidade dos envolvidos.

É o caso de um projeto do Google e da Fundação Grameen, visando conscientizar e informar mulheres na África sobre questões de saúde e sexualidade.

O conceito é simples: SMS. A penetração (ui!) de telefonia celular em países do 3º Mundo é de 89%, muito maior do que internet móvel e outros luxos burgueses.

Com ajuda do Google estabeleceram um serviço de respostas automáticas onde mulheres enviam perguntas por SMS, o software tenta deduzir a dúvida e retorna, também por mensagem de texto uma série de respostas. É possível navegar por menus, se aprofundar nas explicações e efetivamente fugir dos mitos e superstições que matam tanta gente desnecessariamente.

Claro, nem sempre dá certo. Um dos programas teve bastante uso, mas depois que a campanha de divulgação parou, as mulheres pararam de usar o serviço. As consultas caíram pela metade. Aparentemente o idioma local não estava sendo bem entendido e as respostas padronizadas não atendiam as dúvidas.

Outro problema é um exemplo quase didático do Efeito Borboleta: entre os casais de Uganda nos quais as mulheres usavam o serviço, os casos de infidelidade masculina aumentaram de 12% pra 27%.

O motivo: as mulheres se conscientizavam de que era importante fazer exames para prevenir e tratar DSTs. Elas chamavam seus homens, que com culpa no cartório, se negavam a fazer os testes.

Parte dessas mulheres em represália passou a negar sexo enquanto os maridos ou namorados não provassem que eram limpinhos. Homens sendo homens, fizeram o mais lógico: indignados com a acusação de infidelidade, foram pra rua atrás de mulher.

Isso, claro, aumentou os casos de DSTs que a campanha pretendia combater.

Não é, de forma alguma uma indicação que a campanha não funciona, o formato é excelente e o uso de SMS uma excelente idéia. No máximo o caso deve ser entendido um lembrete de que o cerumano é um bicho muito do fiodazunha, e campanhas de compra de ratos para eliminação de doenças sempre acabam com gente criando ratos para revenda.

Fonte: ND.

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários