Meio Bit » Baú » Games » Warren Spector quer um videogame para jogar

Warren Spector quer um videogame para jogar

Warren Spector se junta a aqueles que preferiam que o XBox One tivesse os games como foco e diz que vender um videogame como central de entretenimento é algo perigoso.

07/06/2013 às 10:00

warren-spector_07.06.13

Se levarmos em consideração a maneira como a Microsoft lidou com o XBox 360 nos últimos anos, não é de se estranhar que o foco da apresentação do seu novo console tenha recaído sobre as muitas formas de entretenimento que o aparelho controlará, mas isso não foi o suficiente para amenizar a decepção de algumas pessoas, entre elas Warren Spector.

Ao ser questionado sobre o que acha sobre a tática da fabricante, que espera aumentar as vendas ao fazer com que o XBox One deixe de ser voltado principalmente aos jogos para se tornar uma central multimídia, o game designer deu a seguinte resposta:

Eu honestamente não tenho prestado muita atenção – Estou de férias! Mas respondendo especificamente à sua pergunta, penso que consoles da próxima geração sendo dispositivos de entretenimento em vez de máquinas de jogos é uma ideia perigosa. Quero dizer, eu já possuo mais maneiras do que sou capaz de lidar com a programação que quero, a internet ou todos esses prazeres e se eu quiser multitarefa enquanto estou assistindo televisão, eu já tenho que decidir qual dos meus dispositivos fará isso. Eu irei querer um console da próxima geração, mas competir com o negócio de entretenimento caseiro? Veremos para onde isso irá.

Eu sei que o assunto é polêmico e costuma dividir opiniões, mas eu concordo com Spector e imagino que quem pensa desta maneira não faz por achar que o XBox One não terá jogos, mas sim por encarar essas promissoras funções como extras ou mesmo por temer que a Microsoft perceba que o lucro na venda de filmes/músicas possa ser maior que o obtido pelos games, dedicando assim menos atenção ao exclusivos do que eles merecem.

É claro que por enquanto isso não passa de especulação, mas como disse no início do texto, isso pôde ser visto mais recentemente no XBox 360, que por sinal perdeu muitos dos seus exclusivos ao longo de todo o seu ciclo de vida e essa clara maior atenção a outras formas de entretenimento é reforçada por uma configuração técnica um pouco inferior a do PlayStation 4 ou por comentários de funcionários que servem até para nos preparar para uma possível inferioridade gráfica.

[via Gamespot]

relacionados


Comentários