Meio Bit » Baú » Indústria » Tecnologias (sub)emergentes de 2007

Tecnologias (sub)emergentes de 2007

06/12/2007 às 3:55

A eWeek fez uma lista com as 9 maiores decepções de 2007. Vou comentar sobre duas delas e o restante, basta seguir o link no final desse post.

Second Life

A primeira é o Second Life, a Matrix-De-Pobre (by Cardoso) que fez a felicidade de empresas de marketing e publicidade e o que mais causou desemprego nessa área esse ano depois que a febre passou. Dezenas de milhões de dólares foram investidos, presenças virtuais foram criadas e abertas. O Second Life foi matéria de todos os principais veículos de imprensa do mundo e no Brasil não foi diferente. Apareceu em revistas, telejornais, cadernos especializados, etc. Parecia que quem não tivesse uma presença no Second Life, estaria colocando o futuro de seus negócios em risco.

No MeioBit, cogitamos entrar no Second Life, criei conta, baixei o cliente e mesmo com uma placa de vídeo de última geração, ele não rodou. Fiz um downgrade, entrei e o resultado foi:

Ricardo: "Leo, esse negócio é um lixo. Estão pagando caro por uma ilha virtual, prediozinhos virtuais para simplesmente bater papo em 3D. É um Habbo em 3D."

Leo: "Então esquece."

Não entramos e detectamos uma daquelas ondas de loucura coletiva da mídia. Depois de vários posts, resolvemos simplesmente parar de falar do Second Life, pois a coisa havia se tornado desproporcional.

eBook Reader

Um aparelho de 400 dólares para guardar livros em formato digital, o equivalente a 40 livros no formato "paperback". Os pesos-pesados da indústria tentam convencer o consumidor. A Amazon com Kindle, a Sony com o Reader. Estive com o aparelho da Sony em mãos, brinquei um pouquinho com ele, saí da Best Buy, entrei na Barnes & Noble e comprei 3 livros, de papel mesmo, ainda totalmente imbatíveis.

Os aparelhos são caros demais para o propósito principal que é essencialmente exibir texto. Então há um enorme dilema: se um aparelho desses não possui os recursos multimídia de um Smartphone como o iPhone ou o HTC 8525 e custa praticamente o mesmo, o consumidor não se interessa. Mas será que compraríamos um leitor desses se ele custasse 100 dólares, fosse capaz de enviar e receber e-mails, tocar mp3, tivesse 1 GB de memória e slot para expansão?

Update
Corrigido: foram 9 tecnologias, não 10. Valeu!

Fonte: eWeek

relacionados


Comentários