Meio Bit » Baú » Indústria » Equipe pesquisará o Deserto nos EUA atrás de ETs

Equipe pesquisará o Deserto nos EUA atrás de ETs

30 anos atrás o maior desastre da indústria de videogames foi enterrado no deserto. Agora um grupo quer profanar a tumba e trazer Aquele Que Não Deve Ser Nomeado de volta à vida.

01/06/2013 às 22:59

aliens

Se existe uma regra com raríssimas exceções no mundo dos videogames é que jogos de filmes não prestam e filmes de jogos menos ainda. Lembro até hoje de um CD de jornaleiro (CDs eram dispositivos primitivos de armazenamento, antes do Steam, e jornaleiros eram locais onde eram vendidos objetos de papel com notícias. Papel? Bota no Google) com um jogo do Duro de Matar. Era… horrendo.

Mesmo assim parecia um Civilization XV, perto do pior jogo de filme de todos os tempos: ET, para o Atari 2600. Feito nas coxas para acompanhar o lançamento do filme, o jogo era feio e com gráficos limitados mesmo para o padrão da época.

A jogabilidade era nula, as crianças que saíam do cinema encantadas com a magia de Spielberg chegavam em casa e davam de cara com a dura realidade daquela desgrameira que a Atari ousou chamar de jogo.

As devoluções foram intermináveis. O estoque original, de milhões de cartuchos, fabricado baseado em estimativas otimistas de gente que nunca tinha visto o jogo rodando, encalhou. No final os custos de manter aquele monte de lixo se tornaram inviáveis e a Atari mandou uma firma levar os nove (ou 20, as fontes variam) caminhões de cartuchos para o deserto no novo México e enterrar tudo.

Agora, 30 anos depois uma equipe de documentaristas está investigando para tentar descobrir o local exato da desova. Há boatos de que vários consoles também foram enterrados, além de protótipos e outros equipamentos que hoje são raríssimos.

Se vão achar eu não sei, mas não deixa de ser curioso a busca acontecer na região de Alamogordo, onde foi testada a primeira bomba atômica. Será que teremos cartuchos mutantes radioativos?

Abaixo uma amostra dessa abominação, só para você não dizer que é implicância minha:

Fonte: AT.

relacionados


Comentários