Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Google não vai deixar o Glass encontrar Sarah Connor

Google não vai deixar o Glass encontrar Sarah Connor

Outro dia, outra histeria envolvendo novas tecnologias. Agora é o reconhecimento facial do Google Glass que trará o apocalipse para nossas vidas.

01/06/2013 às 21:57

T2

Tirando grupos isolados, como fanboys de videogames que não aceitam que o XBox One não é um produto de gueto, nunca vi tanto ódio direcionado a um produto (inexistente) quanto o Google Glass.

Há bares proibindo a entrada de gente usando o negócio, quilômetros de artigos de gente explicando que os usuários (inexistentes) do Glass são os maiores babacas da face da Terra e profetas do apocalipse alertando para o Fim da Civilização prenunciada pelo futuro lançamento do gadget.

Agora a bola da vez é privacidade, e até o Congresso dos EUA (que tal como o nosso não tem nada melhor pra fazer) se envolveu, criaram comissões e enviaram questionamentos ao Google.

Uma das preocupações é se o equipamento faria reconhecimento facial. Sabe, olhar e pesquisar se algum rosto é conhecido. Aquilo que em teoria você pode fazer com um smartphone, tirando uma foto do ambiente.

O medo é que o usuário do Glass olhe uma pessoa e tenha acesso a todas as informações daquela pessoa. Você sabe, as informações que a própria pessoa postou em redes sociais e o cara se for esperto vai pesquisar anyway quando for ao banheiro. (como? Você nunca usou esse truque? n00b.)

Em resposta o Google baixou um decreto (ou seja lá como chamem) proibindo desenvolvedores de criar qualquer aplicação para o Glass que faça reconhecimento facial. Quer dizer: Você pode ter o Paquerator Tabajara 2000 redondinho funcionando, mas não pode identificar a guria pela fuça. Sua App terá que ouvir uma palavra-chave, tipo “que legal, <NOME DA FIGURA> é um belo nome”, realizar a busca em silêncio e exibir no seu Glass. Graaande dificuldade.

Poucas coisas matam mais rápido uma tecnologia do que histeria, e infelizmente o Google Glass está se encaminhando para se tornar a próxima vítima.

Como sempre, há um xkcd relevante sobre o caso.

relacionados


Comentários