Meio Bit » Baú » Internet » Anatel acaba com contratação obrigatória de provedor de acesso para banda larga

Anatel acaba com contratação obrigatória de provedor de acesso para banda larga

Anatel muda as regras e provedores deixam de ser obrigatórios para acesso à banda larga fixa

24/05/2013 às 12:52

FREEEEEDOOOOOOOOM!!!

Boas notícias pessoal: a Anatel aprovou ontem, dia 23, modificações nas regras do fornecimento do serviço de banda larga, visando aumentar a concorrência e forçar uma redução nos preços dos planos, o que em última análise poderia beneficiar os consumidores.

Uma das modificações é esperada há muito tempo: finalmente a obrigatoriedade de contratação de um provedor de acesso para serviços de banda larga fixa foi eliminada. A partir de agora cabe às próprias operadoras fornecerem gratuitamente o serviço de acesso a seus serviços de internet. As únicas exceções são empresas pequenas que contam com menos de 50 mil clientes (já que a alteração poderia ser fatal a seus negócios) e usuários de internet discada, que ainda respondem por cerca de 10% dos usuários do país.

Como esperado, a chiadeira dos provedores foi instantânea. Em nota a Abranet (Associação Brasileira dos Provedores de Acesso, Serviços e Informações da Rede Internet) diz que a decisão institucionaliza o monopólio das operadoras. "Com todos os serviços nas mãos das empresas de telecomunicações e sem obrigação de isonomia e transparência, acaba a competição e os preços ficam a mercê dos monopolistas."

Ele até pode estar certo em reclamar, mas sinceramente é um custo a menos com o qual lidar (eu no caso estou fora da estatística pois uso o BOL, que é gratuito). Uma mensalidade de 20 reais pode parecer pouco, mas no fim do ano esse valor paga seis pizzas. A opção que grandes provedores como Terra e UOL podem tomar agora é especializar seus conteúdos, de modo a trair os clientes em busca de serviços diferenciados. Mas como quem sabe usar a internet encontra tudo o que precisa, essa estratégia pode funcionar para clientes que gostam de ter tudo na mão.

No fim, ponto para a Anatel.

Fonte: Folha.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários