Meio Bit » Baú » Games » GungHo fala sobre como resgatar a indústria japonesa

GungHo fala sobre como resgatar a indústria japonesa

GungHo Entertainment, editora que viu seu valor de mercado superar o da Nintendo, diz o que a indústria japonesa precisa para voltar aos tempos de glória.

24/05/2013 às 8:30

killer-is-dead_20.05.13-3

Quando o assunto é Japão a queridinha do momento parece ser mesmo a GungHo Entertainment e depois da editora ter visto suas ações supervalorizarem graças a um jogo para smartphones, o presidente Kazuki Morishita concedeu uma entrevista ao site Gamasutra onde, entre outros assuntos, falou sobre o que a indústria local precisa fazer para voltar aos tempos de glória.

Digamos que no momento os jogos japoneses estejam no seu período mais sombrio e se este for o caso, não há um caminho a se seguir. Em termos de se fazer jogos, penso que em primeiro lugar as desenvolvedoras japonesas precisem voltar ao básico em se tratando do porque elas fazem jogos, que significa bons jogos.

Na GungHo, é isso o que fazemos. Nós pensamos nos jogos, surgimos com boas ideias e fazemos o nosso melhor para fazer dele o melhor possível, e continuaremos fazendo isso. Cedo ou tarde ele se pagará.

Tal comentário é curioso pois ao pensar em fazer com que a indústria japonesa volte ao básico, logo me vem a mente algo muito diferente dos jogos feitos nos Estados Unidos, algo mais voltado para mecânicas inovadoras e com temáticas bizarras. Isso iria na contramão da opinião de muitos game designers japoneses que defendem uma ocidentalização dos títulos produzidos no arquipélago e fica a dúvida sobre qual destes lados estariam corretos.

Seja como for, hoje em dia eu não concordo com essa ideia de que a indústria japonesa está agonizando e acredito que há muita coisa boa sendo feita por lá. É verdade que comercialmente esses títulos podem não estar num patamar que as editoras gostariam, mas desde que os jogadores mantenham a cabeça aberta, penso que é possível encontrar muitos jogos divertidos que vieram do Japão nos últimos anos.

[via Gamespot]

relacionados


Comentários