Meio Bit » Baú » Games » Segundo a Konami, XBox 360 não terá Metal Gear Rising: Revengeance no Japão porque o console não é popular

Segundo a Konami, XBox 360 não terá Metal Gear Rising: Revengeance no Japão porque o console não é popular

Poucas vendas do console são o motivo do XBox 360 não receber Metal Gear Rising: Revengeance no Japão

20/05/2013 às 17:12

Metal Gear Rising: Revengeance

Em uma conversa com Hideo Kojima em seu podcast, o programador-chefe da Kojima Productions Yuji Korekado finalmente respondeu o motivo do porque os japoneses donos de XBox 360 não receberam uma versão local de Metal Gear Rising: Revengeance: segundo o profissional, "o console não é popular no Japão".

Após uma projeção de vendas, foi constatado que o número de cópias que conseguiriam vender para o 360 seria muito menor do que para o PS3, e abortaram versão. Além disso, segundo Korekado, "as vendas do 360 no último ano não aumentaram". A solução encontrada para os japoneses que quiserem jogar será importar a versão ocidental, que possui legendas em japonês.

É triste mas faz sentido. Apesar de ser atualmente o console líder de vendas da geração e um sucesso no mundo todo, no Japão seus números sempre foram pífios, e há dois motivos para isso: o primeiro e principal, como até Inafune já disse uma vez, o console não é japonês. Pode parecer estranho em plena época de globalização, mas os nipônicos sempre deram preferência à indústria local, e como o 360 não possui títulos exclusivos tão expressivos para o mercado local... mesmo o RPG Blue Dragon, criado pelo pai de Final Fantasy Hironobu Sakaguchi, com design de Akira Toriyama (Dragon Ball, Dragon Quest, Chrono Trigger) e música de Nobuo Uematsu não despertou tanta atenção, vendendo apenas dentro das 200 mil cópias esperadas. O título seguinte, Lost Odyssey, também vendeu pouco, levando ao fim do contrato entre a Mistwalker e a Microsoft. Sakaguchi hoje faz games mobile.

O segundo motivo piora ainda mais a situação: ele é visto como videogame de otakus, devido às toneladas de Dating Sims que ele recebeu, fora a área indie que é entupida de soft eroges (jogos eróticos, mas nada explícito). Um jogador de 360 é visto como o esquisito extremo, já que o termo "otaku" lá não tem nada a ver com fã de animes/mangás: para os japoneses eles são o câncer da sociedade.

Dados esses motivos dá para imaginar que mesmo o novo XBox não se dará bem por lá, e se a Microsoft ainda quiser insistir, ela vai ter que investir em muitos jogos de desnvolvedores locais, deixando o console mais acessível a títulos mais "Japão-like", por assim dizer. Pode não reverter, mas diminuir a resistência em comprar um console de uma empresa estrangeira.

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários