Meio Bit » Baú » Internet » Juiz irlandês determina que vídeo seja "removido da internet inteira"

Juiz irlandês determina que vídeo seja "removido da internet inteira"

Parece piada, mas não é: juiz irlandÊs determina que vídeo que identifica caloteiro de táxi erroneamente seja escorraçado da internet

17/05/2013 às 10:30

Minha opinião quanto a isso

Às vezes eu não consigo entender as pessoas. Após inúmeros casos de pessoas tentando remover conteúdo da internet desconhecendo como a mesma funciona, desde Cicarelli e Nissim Ourfali até mais recentemente o caso da Liberator, tem gente que insiste no erro, acha que tudo se resolve com uma canetada e ai de quem discorde.

A última veio da Irlanda: um distinto estudante chamado Eoin McKeogh, de 23 anos, foi erroneamente acusado de sair de um táxi em Dublin sem pagar a corrida, após um vídeo postado no YouTube o acusar erroneamente; na ocasião ele estava no Japão.

Ele entrou com uma ação na justiça contra Google, YouTube, Facebook e uma série de outros sites (deveria ter aberto um processo contra "a internet" para facilitar) exigindo a remoção do vídeo em questão, e agora veio a sentença: o excelentíssimo senhor juiz Michael Peart determinou que o vídeo seja VARRIDO DE TODA A INTERNET.

Veja bem, o magistrado sequer tem certeza de que isso é possível, pois deu um prazo de duas semanas para experts analisarem a situação e darem uma resposta, mas bateu o martelo mesmo assim. O vídeo segundo relatos nem o identifica, foi apenas um comentário que o fez, o que segundo McKeogh, foi o suficiente para uma série de constrangimentos que vem sofrendo. Vai ser divertido quando se tocarem como a internet funciona.

Curiosamente, McKeogh entrou com outra ação em que desejava impedir os jornais de identificá-lo, mas aí a corte já achou demais da conta.

Fonte: RTE News.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários