Meio Bit » Baú » Mobile » 30% dos passageiros “esquecem” de desligar aparelhos eletrônicos em vôos

30% dos passageiros “esquecem” de desligar aparelhos eletrônicos em vôos

Breaking News: Celulares não derrubam avião, a menos que você taque um tijorolla na cabeça do piloto. E boa parte dos passageiros sequer desligam seus aparelhos quando solicitados. E nenhum avião cai por isso.

13/05/2013 às 17:15

ihaditwiththosemotherfuckingphonesinthismotherfuckingplane

Se viajar de avião com equipamentos eletrônicos é um inferno até mesmo para o Alec Baldwin, imagine para nós aqui da Jamaica. Já perdi a conta de aeromoças pedindo para eu desligar o Kindle, esse terrível emissor de ondas malignas. No tempo dos humildes PDAs que mal tinham infravermelho, também éramos obrigados a desligar tudo.

Esse medo irracional de interferência de celulares se tornou mais piada ainda depois que as empresas passaram a disponibilizar conexão celular e Wi-Fi a bordo. Curiosamente o mesmo celular maligno que pode explodir o avião é alegremente aceito quando cobram R$ 10,00 por minuto de ligação.

Em verdade os próprios passageiros não compram muito essa idéia de que seus celulares são capazes de derrubar um avião de 80 milhões de dólares, como comprova uma pesquisa da Airline Passenger Experience Association.

Segundo apuraram 59% dos passageiros sempre desligam seus aparelhos eletrônicos quando solicitados em vôo. Do resto, 21% apenas colocam em modo avião e 5% “de vez em quando” desligam. 30% admitiram que já esqueceram de desligar os aparelhos.

Dada a quantidade de torres de transmissão não só de telefonia celular mas de um monte de outros serviços em torno dos aeroportos das grandes cidades, a interferência causada pelos aparelhos, mesmo que existisse seria baixíssima. A própria ANAC de Lá está estudando relaxar as restrições de uso de equipamentos eletrônicos. Faz sentido, afinal se os pilotos podem usar iPads na cabine de comando, qual a lógica de achar que o Kindle do sujeito na poltrona 78B vai causar algum problema?

Empresas como a United, que estão migrando sua documentação em papel para tablets também são um bom argumento, afinal se a tripulação inteira usa tablets, não são tão malignos.

O maior risco de deixar o celular ligado - e aqui vai a verdadeira dica - é que quando o aparelho fica com sinal fraco, ele automaticamente aumenta a potência tentando contatar a torre mais próxima. Se não conseguir, por estar a 35 mil pés, por exemplo, ele ficará em repouso alguns momentos, depois repetirá o ciclo, consumindo sua preciosa bateria.

Portanto, para garantir que não desembarque sem ter como ligar para casa e evitar a sempre desagradável visão de corrida de homem pelado, recomendo que coloque seu aparelho em modo avião.

relacionados


Comentários