Meio Bit » Baú » Hardware » Pesquisadores de Los Alamos admitem que vem testando uma "internet quântica" há dois anos

Pesquisadores de Los Alamos admitem que vem testando uma "internet quântica" há dois anos

Equipe do Laboratório de Los Alamos admite vir testanto modelo de internet que usa princípios da mecânica quântica há pelo menos dois anos.

07/05/2013 às 11:07

net

Essa foi uma surpresa e tanto: enquanto muitos técnicos do mundo quebram a cabeça sobre novos modos de desenvolver uma internet mais segura e inviolável, durante recente entrevista ao MIT Tech Review pesquisadores do Laboratório Nacional de Los Alamos admitiram que vem fazendo testes com um modelo de "rede quântica" há pelo menos... dois anos.

A tentativa de aplicar os conceitos da mecânica quântica à internet é um desejo antigo. A ideia de compartilhar informações em velocidades altíssimas e usando uma sobreposição de estados de modo que cada bit represente seus dois estados (1 e 0) ao mesmo tempo. É o mesmo princípio do gato de schrödinger e caso fosse realmente implementada, ela seria virtualmente inviolável.

É aí que começa o problema: a simples observação dos dados compromete o sistema, ele o bit assumiria um dos dois estados, não ambos. É o mesmo que observar o gato e você veria ele vivo ou morto, nunca uma mistura dos estados. Como resolver?

Os pesquisadores desenvolveram um hub conversor, que recebe os dados do servidor no modelo quântico e ele se encarrega de converter para bits comuns e distribuir para outros computadores, usando uma topologia de rede em estrela; o caminho de volta segue o mesmo modelo. Os dados só estão 100% seguros no trecho da rede entre o hub e o servidor.

Não é uma internet quântica completa, mas é um começo. O grande revés é que como o Ruby, esse modelo não escala, pois quanto mais conexões no hub mais ele ficaria sobrecarregado. Mas até então ninguém conseguia sequer fazer esse modelo sair do papel, então eu diria que estão no caminho certo.

Fonte: TechReview via PopSci.

relacionados


Comentários