Meio Bit » Baú » Internet » Japão resolve problema do fim iminente do suporte ao Windows XP tirando PCs da internet

Japão resolve problema do fim iminente do suporte ao Windows XP tirando PCs da internet

Para não sofrerem com o fim do suporte ao Windows XP em 2014 e ficarem expostos a ataques, algumas prefeituras do Japão estão tomando soluções curiosas, inclusive desconectando os PCs da internet

03/05/2013 às 12:24

rj45

O fim do suporte ao Windows XP, de longe a versão do SO da Microsoft de maior sucesso da história (e ainda detém 38,3% do market share, colado no Windows 7 com 44,7%. Vista possui 4,75% e Windows 8, 3,82%. Dados aqui), está agendado para daqui a menos de um ano, em 8 de abril de 2014. É evidente que isso se reflete em altos gastos em migração para empresas que resolveram deixar tudo para última hora ou, mais comum, o setor público que depende de licitações para atualizar seus computadores. E isso é um processo burocrático ao extremo, aliado ao fato que muitos usuários insistem em não mudar porque "o atual funciona bem".

No Japão o problema é um pouco mais sério: cerca de um terço dos computadores do país ainda rodam o XP, principalmente o setor estatal. E algumas prefeituras resolveram tomar uma solução drástica para prorrogar o uso do sistema até uma provável migração: estão tirando os PCs da internet.

O governo da província de Aichi possui 8 mil computadores e 10% deles serão mantidos com o XP, mesmo após o fim suporte. E nisso significa algumas situações curiosas: a prefeitura de Ichinomiya, por exemplo, vai utilizar os sobreviventes com o XP apenas para tarefas que não dependem da internet, mantendo-os desconectados. Já a prefeitura de Toyohashi está considerando vedar as portas Ethernet para evitar que usuários desavisados (ou mal intencionados) os conectem acidentalmente.

Algumas dessas prefeituras são bem pobres é até compreensível, como em Takayama: os servidores serão obrigados a ajudar com os upgrades, porque "a prefeitura não pode arcar com os gastos". Mas mesmo na capital Nagoya há certo desconforto. Um servidor chegou a reclamar (para mim, sem razão): "Por quê temos que substituir nossos computadores de acordo com a conveniência da Microsoft?"

Talvez... porque sistemas (e ameaças online) evoluem?

Tanto lá como aqui, isso é bem comum em setores públicos. Existem alguns departamentos que ainda usam PCs com Windows 98 (eu flagrei alguns com MS-DOS) apenas porque "ainda funciona". Por sorte esses PCs eram completamente isolados da rede interna, operando offline mesmo. E como a ordem é economizar, enquanto não explodir é usável. Quanto a ser seguro são outros quinhentos.

Fonte: The Register.

relacionados


Comentários