Meio Bit » Arquivos » Indústria » No limite, operadoras brasileiras anunciam 4G

No limite, operadoras brasileiras anunciam 4G

As principais operadoras brasileiras de telefonia anunciam o início do 4G no Brasil, limitado às cidades-sede da Copa. Confiram os planos ofertados.

30/04/2013 às 18:38

Operadoras-4G

A Anatel havia imposto o mês de abril como prazo para a operação das redes de quarta geração das operadoras brasileiras e as quatro principais seguiram à risca: Claro e Oi anunciaram suas redes no final da semana passada, enquanto Vivo e TIM deixaram sua estréia para hoje, no limite do prazo.

As cidades cobertas por elas são as mesmas: Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador, as cidades-sede da Copa das Confederações. Além dessas, a Claro e a Vivo iniciaram também a operação do 4G em São Paulo. Confiram os planos ofertados logo abaixo:

Claro

A primeira a anunciar a operação do LTE, é a que declara ter a maior cobertura: além das cidades-sede da Copa das Confederações e São Paulo, algumas cidades da região metropolitana de SP, como Osasco, Barueri, Guarulhos e Santo André constam nos mapas da cobertura 4G da operadora.

Os planos para smartphone começam em R$ 219 por um pacote com 100 minutos e franquia com 5 GB de dados. Para modems, um pacote de 5 GB está disponível por R$ 119.

A velocidade garantida pela operadora é de 5 Mbps Mb/s, o que convenhamos, é velocidade completamente possível com o “3,5G” atual. Mas existe a possibilidade de atingir velocidades maiores - esse valor mínimo parece ser mais para livrar a operadora de reclamações…

Oi

Com cobertura estritamente nas cidades da Copa das Confederações, a Oi também garante a mesma velocidade que a Claro: 5 Mb/s de download. Além disso, especifica o upload, míseros 150 kb/s (quilobits por segundo).

Os planos são um pouco mais baratos que os da operadora do Carlos Slim: o plano de entrada para smartphones começa em R$ 147, com 5 GB de dados. Já o pacote de 10 GB para modems custa R$ 188.

Apesar de ter sido anunciada há mais tempo, a Oi apenas vendia o 4G no Rio de Janeiro. As outras cidades com cobertura 4G começarão a vender os planos a partir de amanhã, 1º de maio.

TIM

Compartilhando a rede com a Oi, a cobertura das duas é exatamente a mesma, cobrindo apenas as cidades-sede da Copa das Confederações.

É a única operadora que não exigirá planos específicos para o 4G: para os clientes dos planos pós, basta ter um aparelho compatível com o 4G e trocar seu SIM Card por um compatível.

Apesar disso, a operadora anunciou alguns planos que são mais atrativos para o 4G: o Liberty Modem de 3 GB por R$ 61 e o Liberty Modem de 10 GB por R$ 101, ambos bem mais baratos que os equivalentes da concorrência.

Permitir que os planos atuais tenham acesso à rede 4G é uma faca de dois gumes: é bom para os clientes e acredito que ajude a desafogar a bem saturada rede 3G da operadora italiana. Só que, ao mesmo tempo, os planos de dados para smartphone da TIM têm entre 300 e 600 MB de franquia.

Ainda que a TIM não informe a velocidade garantida da rede, se estiver no mesmo patamar das outras (garantem os mesmos 5 megabits por segundo, mas deveriam entregar dez vezes isso), a franquia vai embora rapidinho… E a navegação em 4G fica restrita aos 50 kb/s que até mesmo o EDGE oferece…

Vivo

Assim como a Claro, a Vivo incluiu São Paulo nessa primeira fase do 4G. Por enquanto, apenas a capital paulista estará coberta: o ABC paulista deve vir até maio.

O plano mais barato para smartphones custa R$ 149 mensais, só tem uma pegadinha: o pacote de dados é de apenas 2 GB - a Claro e a Oi oferecem 5 GB em seus planos “básicos”. Equiparada na oferta com as concorrentes, a Vivo cobra R$ 199 por 100 minutos e 4 GB, preço entre as ofertas da Claro e da Oi.

Já para modem, o plano mais barato custa R$ 99 e oferece 5 GB de franquia. Os pacotes de dados maiores, aliás, são um dos diferenciais da Vivo, que oferece até 20 GB nos planos para modem e até 40 GB no Vivo Box, um roteador 4G para uso residencial.

A operadora garante a velocidade de 5 Mb/s para download e 500 kb/s para upload: parece que ninguém quer se comprometer com as ofertas de “Velocidade 10x maior que o 3G”…

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários