Meio Bit » Baú » Hardware » Agora vai: primeira arma produzida por impressora 3D estará pronta "em duas semanas"

Agora vai: primeira arma produzida por impressora 3D estará pronta "em duas semanas"

Fundador da Defense Distributed promete a primeira arma fabricada por uma impressora 3D funcional para daqui a duas semanas.

26/04/2013 às 11:48

3d-gun

Impressoras 3D são legais, eu gosto das possibilidades que elas proporcionam. O problema são, como sempre, os chatos que acham que ela será a ruína do capitalismo e blábláblá Whiskas Sachet. Essa galera ficou bem azeda quando Cody Wilson, fundador da Defense Distributed, apareceu com o projeto de usar as impressoras para produzir... armas.

Quando o primeiro vídeo divulgado (que está fora do ar) do receptor de uma AR-15 impresso arregou após o 5º tiro muita gente riu, achando que isso iria demorar ou não daria certo anyway. Estavam errados:

Agora Wilson definiu: ele está a duas semanas de imprimir uma arma 3D completa e funcional. Assim que ela for produzida, testada e aprovada, ele irá liberar os esquemas para download, para quem quiser. Quando isso ocorrer a caixa de Pandora será aberta, não haverá mais volta. Ainda que as impressoras e insumos sejam caros, qualquer zé mané poderá produzir em escala e revender a preços menores do que as armas convencionais.

Por mais que as pessoas protestem, isso é inerente ao ser humano. Desde o osso de 2001 nós usamos a tecnologia para matar. Se houver demanda e possibilidade de fazê-lo, não há como evitar.

Mas ainda teremos que comprar o pente de munição, de qualquer forma, certo? Think again:

Só falta a própria munição ser impressa.

O modelo será composto de 12 partes, impressas em ABS convencional. A única parte de metal será o gatilho, todo o mais será de plástico mesmo. Uma vez liberados os esquemas, a única coisa que o governo americano poderá fazer é usar a lei de copyright para impedir a reprodução de armas perigosas demais. Mas como a AK-47 (a arma de fogo mais usada do mundo) é de domínio público...

Fonte: ET.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários