Meio Bit » Arquivos » Games » Para Quantic Dream, inovação pode ser lucrativa

Para Quantic Dream, inovação pode ser lucrativa

Mesmo com tudo indicando que o Heavy Rain poderia ser um enorme fracasso comercial, jogo rendeu mais de €100 milhões à Sony.

26/04/2013 às 16:00

heavy-rain_22.04.13

Muitas vezes o risco de se investir em novas franquias é a desculpa dada pelas desenvolvedoras para continuarem lançando apenas sequências de suas marcas mais famosas e por isso era de se imaginar que um título conceitualmente tão diferente quanto o Heavy Rain tivesse grandes chances de fracassar nas prateleiras, mas não foi isso que a Quantic Dream registrou.

De acordo com Guillaume de Fondaumière, CEO do estúdio e produtor executivo do título exclusivo do PlayStation 3, o custo necessário para desenvolvê-lo foi de €16,7 milhões, mas se considerarmos ainda os valores envolvidos em distribuição de marketing, foram gastos impressionantes €40 milhões. Ainda assim, veja só o que ele falou sobre o desempenho comercial do adventure.

A Sony ganhou mais de €100 milhões com esse jogo. Ele foi muito lucrativo. Nós devemos parar de pensar que a inovação rima com algo não lucrativo. Criar novas experiências é também uma maneira de expandir o mercado.

Nós precisamos, como uma indústria, ser mais criativos e provavelmente parar de criar os mesmos jogos há cada ano. Talvez criar novas propriedades intelectuais. Precisamos que as editoras assumam o risco de criar novas franquias, mas também precisamos que o público vote com suas carteiras.

Para Fondaumière, há diversos exemplos de séries que tiveram que se reinventar devido a maneira equivocada que seus criadores as exploraram, como vimos recentemente com o Tomb Raider e embora ele acredite que essas sequências continuarão existindo, é fundamental que mais empresas comecem a apostar em novidades e consigam balancear melhor o investimento em velhas e novas marcas.

Com tudo isso dito, a única coisa que posso falar em relação a opinião do executivo é: Amém!

[via Eurogamer]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários