Meio Bit » Baú » Games » David Cage fala sobre os jogos japoneses

David Cage fala sobre os jogos japoneses

Criador do Heavy Rain elogia ousadia dos japoneses e diz admirar a menira como Fumito Ueda encanta sem apelar para armas.

18/04/2013 às 14:30

asuras-wrath_18.04.13

Não há como negar que a indústria japonesa de games perdeu muita força nos últimos anos e mesmo nomes conceituados do país não se cansam de dizer que as desenvolvedoras locais precisam se modernizar. No entanto, há muitas pessoas do lado de cá do planeta que ainda se encantam com algumas criações feitas na terra do Sol Nascente e uma delas é David Cage, CEO da Quantic Dream e mente por trás do Heavy Rain e Beyond: Two Souls.

Durante uma entrevista à revista Famitsu, perguntaram o que o game designer acha dos jogos feitos no Japão e ele não escondeu seu encanto por o que vem de lá.

Eu adorei os jogos japoneses por muito tempo e sempre os joguei. A impressão que tenho é que os jogos japoneses possuem muita criatividade e fogem o padrão. De fato, os jogos ocidentais tem a tendência de apenas repetir a mesma coisa vez após outra e de hesitarem a mudar. Eu realmente acho que os criadores japoneses são aqueles que assumem os mais ambiciosos desafios em seus trabalhos.

Cage revelou que um dos profissionais que mais admira é Fumito Ueda, por achar que “ele tem mostrado que os jogos podem oferecer expressões poéticas sem depender de armas e espadas“ e disse imaginar que títulos como Ico e Shadow of the Colossus só poderiam ter sido feitos no Japão.

Eu concordo plenamente com Cage e já disse anteriormente que há certos jogos que dificilmente teriam sido criados por ocidentais. Só para citar alguns mais recentes, será que alguém imagina um estúdio ocidental idealizando algo como o Asura's Wrath, Catherine ou Bayonetta? Então, para o bem da diversidade nos games, é bom torcermos para que a ousadia/bizarrice dos japoneses nunca seja extinta.

[via Polygon]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários