Meio Bit » Baú » Fotografia » Você não é um fotógrafo - Quem disse?

Você não é um fotógrafo - Quem disse?

09/04/2013 às 16:09

fotógrafo

Algum tempo atrás, eu coloquei aqui um texto sobre o blog americano You Are Not a Photographer que tem por objetivo vasculhar as redes sociais e publicar o que de mais bizarro vem sendo produzido dentro da fotografia profissional. Eu achei a ideia engraçada, pois os americanos são craques em zoarem a própria cara, pois lá o humor é um pilar fundamental da autocrítica. Então temos um festival de fotografias com graves problemas de luz e montagens bem bizarras, se bem que americanos adoram coisas que consideramos até bregas (vide os templates prontos que são montados por lá). Mas, a coisa fica somente na brincadeira.

Não tardou muito uma versão brasileira apareceu pelas redondezas, só que na forma de uma página no Facebook com o criativo nome de "Você não é Fotógrafo". A premissa é a mesma do irmão americano, procurar pelo Facebook o trabalho inspirado de pessoas que se intitulam fotógrafos e que, segundo a administração da página, não merecem esse título. A diferença aqui é que a página também dá destaque para algumas notícias, montagens com frases "engraçadas" e também para fotos bem feitas, que são classificadas como inspiração. Como tudo que tem uma versão brasileira existem alguns probleminhas. A linha entre humor e avacalhação é muito tênue e uma das publicação da página me chamou a atenção. Ao que parece, uma das fotógrafas que foi agraciada com a presença no site não gostou muito desta honra e pediu para retirar a foto do local (sem falar que a presença da imagem lá fere a Lei de Direitos Autorais). A direção da página achou por bem publicar também o diálogo com essa fotógrafa e depois da troca de algumas palavras ácidas temos a seguinte afirmação da página:

"...pare de assinar suas fotos como sendo fotógrafa, pois você não é... Tire suas fotos, mas não se diga fotógrafa."

Aqui a coisa fica extremamente cabeluda. Quem sou eu ou qualquer outra pessoa para dizer que alguém é ou não fotógrafo. Essa atitude me deixa muito triste, pois acima de tudo estamos falando de algo muito importante para a pessoa. Fotografia é expressão, uma expressão muito particular, por isso que não é cabível a alguém determinar o que é certo ou errado. Fotografia é, acima de tudo, subjetividade. Cada um tem uma visão e cabe a mim respeitar essa visão.

Mas, o que é ser fotógrafo? Para mim fotógrafo é quem está fotografando, com ou sem técnica, de forma bela ou não (segundo a visão que cada um tem do belo), com câmera ou celular, ou de qualquer outra maneira que lhe caiba. Quando um aluno entra em minha sala de aula eu já o considero um fotógrafo, pois é para isso que ele veio. Nesse momento alguém pode separar entre amador e profissional que podem ter definições bem simples. Fotógrafo amador é aquele que faz fotografia por amor, por que gosta. O Fotógrafo Profissional é aquele que ganha dinheiro com a fotografia. Notem que não falei nada em talento ou conhecimento. Tem muito fotógrafo amador excelente e muito profissional que precisa estudar. Mas, em qual ponto eu tenho o direito de classificar o trabalho de alguém?

Quando eu estava começando na fotografia, 16 anos atrás, uma pessoa chegou para mim e fez o comentário interessante: "suas fotos estão uma porcaria". Minha primeira reação foi manda-la para o inferno e tudo o mais o que um Ego ferido poderia dizer. Depois de um tempo passei a agradecer esse comentário, pois ele estava certo. Só não concordo com a maneira que ele foi feito, pois se é para criticar que seja de uma maneira construtiva e não dessa forma agressiva. Passei a estudar, ler e hoje tenho a maturidade para saber escolher o caminho que quero e rebater criticas. A fotografia é uma forma de expressão subjetiva e quem a está apreciando o faz utilizando sua bagagem cultural. Ela não vai ter o mesmo impacto em diferentes pessoas. Alguns acharão belo (se bem que a beleza nem sempre deve ser o objetivo da arte) outros vão achar horrível. Mas, se chocou ou causou reação ela atingiu seu objetivo.

Clicio Barroso disse uma vez, em um texto muito bacana do blog dele, que depois de muito seguir o que as pessoas diziam para ele sobre o rumo de sua fotografia ele chegou a uma conclusão simples. Ele devia fazer fotografia para ele, para satisfazer as suas necessidades e se as pessoas gostassem ou não, era apenas um detalhe. Eu gosto de seguir essa filosofia. Produzo fotografia para satisfazer minhas necessidades artísticas e se você gostar ou não, isso não me atinge. Por isso que às vezes fico com receio de fazer uma critica a uma imagem de um fotógrafo iniciante. Nem todo mundo aceita facilmente, pois envolve Ego e criação, mas quando feita tem que ser de forma tranquila e amigável. Dizer em uma discussão que alguém não é fotógrafo é baseado em sua forma de ver a arte alheia e não em uma verdade absoluta. Se não sabemos tratar quem está começando então para o que servimos? Conhecimento deve ser distribuído e semeado. Vamos ser mais humildes e descer do topo de nossas montanhas.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários