Meio Bit » Baú » Fotografia » Como ganhar dinheiro com vídeo de celular sem ser uma operadora

Como ganhar dinheiro com vídeo de celular sem ser uma operadora

30/08/2007 às 18:24

meiobit-claro.jpg

Até agora a lógica era que somente operadoras ganhavam dinheiro quando alguém assistia um vídeo no celular. Mas isso mudou. O conteúdo está se tornando importante e desejado a ponto de valer um bom dinheiro. Nós, geradores, precisamos ser seduzidos para disponibilizar nosso conteúdo em um determinado portal, e nada mais sedutor do que dinheiro.

Eu diria que é uma revolução, uma quebra de paradigma, pois o básico da "condição" de videomaker é que o sujeito não faz dinheiro com sua "arte", mas com essa iniciativa da Claro a possibilidade de faturar um trocado se torna real. A idéia é simples, e por isso ninguém havia tentado antes: Você faz um vídeo de até 30 segundos, sobe pro site da Claro, seu vídeo é disponibilizado, e cada vez que ele for baixado em um celular, são R$0,10 que entram na sua conta.

"Ah, dez centavos? Que merreca!"

Então eu pergunto: Quanto o YouTube te paga mesmo? É, eu sei. Nada. Sem mais perguntas, meritíssimo. Denny Crane.

Não é dificil. Peguemos este vídeo que fiz da Mari Alexandre, em uma feira de Tunning em SP. (sim, Cardoso em feira de Tunning e perto da Mari Alexandre é falha na Matrix, mas acontece). São 29.793 exibições. Se eu tivesse subido o vídeo no programa da Claro, e feito um bom trabalho de convencimento, bem... 29.793 * 0,10 = R$2.973,00, sendo que com R$20,00 você já pode resgatar a grana. Em grana mesmo, nada de créditos, conchinhas ou vale-celular-caríssimo. Como a Claro tem 26 milhões de clientes, os números trabalham a favor de... bem... de todo mundo.

Os vídeos são divulgados no site da Claro Idéias, o que dá mais visibilidade ainda. Ah, para incentivar os melhores vídeos concorrerão a uma viagem para Londres.

Agora o melhor da história: Se você for cliente Claro, e enviar o vídeo pelo celular, você NÃO PAGA O ENVIO. (é bom ler regulamento, né?) Enviando via MMS para o número "123" a transmissão é di grátis.

Junte isso ao movimento de Jornalismo Cidadão, à criatividade normal do brasileiro e a falta do que fazer que gera vídeos sensacionais como "As Árveres somos nozes" e temos um pacote vencedor. Não duvido que logo tenhamos videomakers profissionais vivendo só de sua criatividade. Quer tentar ser o primeiro ProVideoMaker brasileiro? A porta da Claro está aberta.

Faça como o cliente do post patrocinado acima. Anuncie no MeioBit.

relacionados


Comentários