Meio Bit » Baú » Indústria » Como os fanboys quase nos fizeram ficar sem Transformers 2

Como os fanboys quase nos fizeram ficar sem Transformers 2

23/08/2007 às 15:40

meiobit-meganfox.jpg

E por consequência sem Megan Fox. Céus, odeio fanboys.

Michael Bay, o sujeito que conseguiu com Transformers se redimir por Armageddon e Pearl Harbour deu uma declaração bombástica ao saber que a Paramount decidiu optar pelo HD-DVD no lugar do BlueRay:

"Quero que as pessoas vejam meus filmes no melhor formato possível. Ignorarem quem tem Blu-Ray é uma sacanagem. (...) Nada de Transformers 2 pra mim!"

Logo em seguida, em um post em seu blog, Michael Bay muda de idéia, e explica:

"Noite passada estava jantando com 3 donos de players Blu-Ray, eles estavam irritados por não existir Transformers no formato, e eu mordi a isca, anzol e chumbada. Assim 1:30 da manhã eu postei (nota: a declaração acima) -vocês sabem, nada de bom sai de posts nesse horário- Eu exagerei na reação. (mais tarde) Eu escutei os planos da Paramount, o futuro do HD-DVD e os players que atingirão a marca mágica de US$200,00. Gostei do que ouvi.

Como diretor, eu quero que as pessoas vejam os filmes na melhor qualidade possível, o que vi em primeira-mão foram pessoas irritadas com uma decisão de uma corporação.

Então hoje eu vi 300 em HD-DVD, e foi duca! (tradução livre)

Então eu acho que posso estar de volta para fazer Transformers 2!"

Ou seja: Três fanboys em um restaurante irritadinhos porque uma empresa decidiu não suportar seu formatinho de estimação, encheram a cabeça de um sujeito que gerencia centenas de milhões de dólares em propriedade intelectual, e este, por causa da hora, da cachaça e da lavagem cerebral chuta o pau da barraca, mordido pelo mesmo fanboyismo.

No dia seguinte ele se toca que gerencia centenas de milhões de dólares em propriedade intelectual por ser mais inteligente que a maioria dos fanboys, então decidiu correr atrás DOS FATOS. Ao invés de sair postando como o HD-DVD é chato feio e bobo, ele sentou a bunda na poltrona e VIU o negócio em ação.

Na prática, os formatos se equivalem. O que teremos são players que tocam ambos, OU a morte de um. Quem decidirá? O Mercado. Qual recomendo? Sinceramente não sei, e acho que ainda não é hora de partir pra esse tipo de equipamento. No máximo recomendo que tome uma decisão racional, observe, experimente, teste, e deixe os fanboys gritarem sozinhos.

Via: Cybernet TechNews

relacionados


Comentários