Meio Bit » Baú » Games » Riot Games ainda acredita na bondade dos jogadores

Riot Games ainda acredita na bondade dos jogadores

Riot Games aproveita a PAX East para falar sobre como pretende limpar o League of Legends dos maus jogadores.

29/03/2013 às 8:40

anonimo-25.03.13

Semana passada eu publiquei um texto falando sobre a façanha alcançada pelo League of Legends, game que registrou cinco milhões de jogadores em seus servidores e nos comentários teve início uma conversa sobre o quão desagradáveis são algumas pessoas que se dedicam ao jogo, desrespeitando outros jogadores e sendo pouco receptivos aos novatos.

Eu já tinha ouvido falar de punições a jogadores profissionais do game, mas confesso que eu não sabia que o nível da comunidade brasileira se encontrava em tal situação e é evidente que como alguém que tem intenção de conhecer o LoL, tais depoimentos só ajudam a diminuir o meu interesse em testar o jogo, mas se depender da Riot Games, os bagunceiros estão com os dias contados.

Durante a PAX East deste ano, que aconteceu no último final de semana, a desenvolvedora falou sobre o que eles gostam de chamar de “comportamento tóxico” e como não enxergam o problema como um caso perdido.

O comportamento tóxico tem sido o foco da equipe responsável por fiscalizar como os jogadores estão agindo,” declarou o engenheiro George Skleres. “Nós acreditamos firmemente que os jogadores de League of Legends são bastante leais.

Tal opinião não foi dada por acaso, já que o pesquisador de usuário Davin Pavlas citou dados para confirmá-la, além de ter declarado que o estúdio não possui qualquer evidência de que a comunidade em torno do jogo esteja “cheia de idiotas”.

Para impedir que tal comportamento aconteça, a Riot tem tentado fazer tudo para evitar nos depararmos com esses imbecis e de acordo com o produtor Carl Kwoh, eles precisam seguir alguns passos para atingir tal objetivo, como blindar os jogadores o máximo possível, remover aqueles que não saibam conviver pacificamente, além de lutar para criar uma cultura desportiva, fazendo com que toda partida disputada se pareça com uma entre amigos.

Em se tratando especificamente da maneira como eles tentam identificar pessoas que estejam se comportando mal, a Riot criou o Tribunal, um sistema onde usuários que estejam incomodando os outros são reportados e julgados por membros com poderes, não discriminando se o acusado paga para jogar ou mesmo se ele é um jogador profissional, podendo até mesmo resultar um banimentodefinitivo.

É importante deixar claro que esse problema não afeta apenas o League of Legends e o tal comportamento tóxico pode ser visto em qualquer título que tenha um modo multiplayer, o que só ajuda a reforçar o quão triste é ver um game tão adorado correr o risco de ser estragado por um bando que se vale do anonimato para tratar os outros como se fossem lixo.

[via Polygon]

relacionados


Comentários