Meio Bit » Baú » Games » Engenheiro da Blizzard fala sobre como melhorar a IA dos jogos

Engenheiro da Blizzard fala sobre como melhorar a IA dos jogos

Já pensou um game que se adapte de acordo com as atitudes que tomamos enquanto jogamos? Pois um engenheiro da Blizzard gostaria de ver isso acontecer.

29/03/2013 às 10:00

inteligencia-artificial_27.03.13

Imagine o seguinte: Você está em um jogo e conforme avança na aventura, os inimigos começam a perceber o seu estilo e se adaptam a ele, tornando o desafio muito maior e mais realista. Tal proposta não é nova e já perdi as contas de quantas vezes ouvi promessas de games que a adotariam, mas que na prática pouco se diferenciavam da burrice artificial que estamos tão acostumados.

Eu sempre falo sobre o quanto eu gostaria que a inteligência artificial fosse melhorada nos jogos eletrônicos e o engenheiro de IA da Blizzard, Brian Schwab, falou durante a Game Developers Conference sobre como os títulos deverão se adaptar de acordo com as ações realizadas por nós enquanto jogamos.

Para ele, seria muito bom entrarmos numa loja em um RPG e a porção que tanto gostamos nos seja oferecida prontamente ou que aquela adaga que procuramos esteja a poucos cliques de distância. Além disso, Schwab criticou as companhias que nos seguem em alguns jogos, poucas vezes contribuindo para a experiência e sendo pouco prestativas, por isso ele acredita que está na hora da inteligência artificial começar a nos entender melhor, fazendo por exemplo com que os NPCs nos ajudem em áreas que estejamos com problemas.

Eu quero um inimigo que me conheça tão bem que saiba como me pressionar para me deixar com raiva,” acrescentou. “Quero um cara que tenha me ofendido pessoalmente de uma maneira que eu tenha que sair atrás dele em busca de vingança.

O triste é que não consigo pensar que estejamos perto de algo assim e tal constatação só me faz ficar triste ao perceber o estágio ainda um tanto primitivo no qual se encontra a inteligência artificial nos games e espero viver para presenciar o dia em que um personagem de um jogo terá atitudes mais realista do que apenas se esconder de um tiroteio atrás de um barril explosivo.

[via Polygon]

relacionados


Comentários