Meio Bit » Baú » Fotografia » Daniel Rodrigues - uma foto pode salvar uma carreira

Daniel Rodrigues - uma foto pode salvar uma carreira

13/03/2013 às 13:29

A história foi publicada no Dpreview, mas acho que 90% de quem trabalha com fotografia e começou do zero vai se identificar com as circunstâncias. Sei que existem fotógrafos que começam a carreira com os melhores equipamentos e um estúdio bem situado, mas se você não é um destes Semi-Deuses e teve que ralar, como eu, desde a primeira câmera reflex (no meu caso uma de filme), então você vai sentir que o fotógrafo português Daniel Rodrigues é um dos nossos e teve o privilégio de continuar na carreira fotográfica por uma cartada do destino.

Daniel é fotojornalista freelancer e se viu em graves problemas financeiros no ano de 2012. Sabe quando a coisa aperta e não tem para onde correr? Então, ele se viu forçado a dispensar funcionários de sua pequena agência e cortar custos. Como a coisa ficou muito feia chegou àquela hora de tomar uma decisão que literalmente corta o coração de qualquer fotógrafo que leva a profissão com paixão: vender o equipamento para pagar as contas e comprar comida. Pode parecer uma coisa extrema, mas o Mercado Livre e os fóruns de fotografia estão cheios de anúncios de equipamentos por preços baixos de gente que precisa desesperadamente de dinheiro.

A vida de fotógrafo estava acabada para Daniel Rodrigues, pelo menos por um bom tempo, mas o destino quis intervir na história e deu um grande presente para ele. Apenas alguns meses depois de ter se desfeito de seu equipamento, uma de suas fotos ganhou o primeiro lugar no World Press Photo na categoria Vida Quotidiana. A foto foi feita em uma aldeia de Guiné-Bissau durante uma ação humanitária de que ele fazia parte e mostra adolescentes em uma partida de futebol improvisada. E o que rendeu para o rapaz todo o prestigio de ganhar o mais importante concurso de fotografia jornalística do mundo? O patrocínio de um banco local e da Canon que o equipou agora com uma Canon EOS 5D Mark III, lentes e acessórios, além de agora estar trabalhando em um projeto do governo de Lisboa.

Nada mal para quem estava no fundo do poço. Talvez essa seja uma lição que nos leva a nunca deixar de acreditar, por mais que a realidade diga para você que não é possível.

African_Football_in_Guinea_Bissau_

relacionados


Comentários